Cidadeverde.com

Disputa nacional deve guiar alianças locais em 2018, diz Flávio


Robert, entre Flávio Nogueira, pai e filho: ainda juntos

 

O cenário nacional deverá ter, em 2018, um papel preponderante na composição das disputas locais. Essa avaliação é feita pelo presidente do PDT no Piauí, o suplente de deputado federal Flávio Nogueira. E Flávio deve estar atento à evolução do desenho político-eleitoral, porque tem dentro de seus quadros uma situação especial: a do deputado Robert Rios.

O PDT de Flávio Nogueira é, claramente, oposição ao governo federal. Já tem inclusive um pré-candidato a presidente da República, o ex-ministro Ciro Gomes, que é visto inclusive como alternativa para o PT, caso Lula não tenha condições de ser candidato. Isso alinha o partido com o governo estadual, do petista Wellington Dias. Flávio, oposição no campo nacional, é governo aqui, com aberto apoio a Wellington. E aí começa o problema.

Robert Rios é, na Assembleia Legislativa, a voz mais forte – ou melhor, a única voz efetiva – contra o governo estadual. E quer ser candidato a senador. O PDT local respaldou a pré-candidatura senatorial de Robert, dentro do discurso de que o partido quer fazer parte da chapa majoritária. Mas aí as intenções não convergem.

Robert quer ser candidato a senador numa chapa oposicionista, e Flávio não cogita deixar o time de Wellington Dias. Por isso mesmo tem-se como certa a saída de Robert para um partido de oposição, como o PSDB. Mas nada disso vai acontecer (se acontecer...) agora: os deputados podem mudar de partido sem a possibilidade de represálias em uma janela em março do próximo ano.

Os dois, Robert e Flávio, mantêm excelente relação. Têm convivência partidária harmoniosa e respeitosa. Conversam sempre e nenhum faz nada sem que o outro tome conhecimento antes. Mas nada disso quer dizer que estarão juntos em 2018.

O problema é que as definições vão ter que esperar. O presidente do PDT, Flávio Nogueira, mantém o pensamento de que o cenário nacional será preponderante nas alianças locais. E também está convicto que as importantes decisões estão esperando a mudança de ano, ou pelo próximo carnaval. Até lá, todo mundo tenta ficar bem na fita, para fazer o melhor movimento em 2018.