Cidadeverde.com

PP de Ciro decide lançar Blairo Maggi à presidência da República


Ciro e Maggi: entrando em cena de olho na Presidência em 2018

 

Ao assumir o terceiro mandato à frente do Partido Progressista (PP), ontem, o senador piauiense Ciro Nogueira assumiu também um novo e enorme desafio: trabalhar para viabilizar a candidatura do ministro da Agricultura, o também senador Blairo Maggi (PP-MT), à presidência da República.

Ao colocar o nome de Maggi na disputa, Ciro falou que o país está um tanto cansado da polarização entre PT e PSDB e pede novas alternativas. E disse que o ministro é uma opção que se afasta das querelas políticas e aponta para a eficiência da gestão. Tem a favor de Maggi a condição de empresário bem-sucedido, reconhecido como um dos maiores do setor do agronegócios no mundo.

Ciro também assume um discurso conservador. Diz que o PP é um partido de centro-direita, mas que esse sentimento é também o que embala o coração da maior parte dos brasileiros - quase dois terço dos brasileiros se dizem conservadores. Mas ao assumir esse perfil de direita, o senador piauiense não quer ser confundido com figuras tais como Jair Bolsonaro, do PSC.

“Queremos levar essas propostas, numa linha de centro-direita, mas não uma centro-direita do atraso”, disse, em clara referência a Bolsonaro. Pergunta se o deputado dom PSC era o destino da fala, ele não confirmou, mas não negou: disse que o discurso de Bolsonaro pode ser condizente para um mandato de deputado, mas é deslocado para um postulante à presidência, já que o país cobra serenidade e capacidade de gestão.

O desafio que Ciro Nogueira tem pela frente não é pequeno. Maggi chega à disputa depois de uma lista já bastante ampla, que inclui Bolsonaro, Lula, Ciro Gomes, Geraldo Alckmin, Marina Silva e até João Dória. Mas não quer dizer que chegue tarde. Não. Um ano e meio antes da eleição, o maior desafio será efetivamente atrair apoios que garantam a viabilidade de Maggi.

“Não vamos ser ingênuos. As alianças são alimentadas pelas perspectivas de poder”, reconhece Ciro Nogueira. E ele pretende arregaçar as mangas para que Maggi mostre viabilidade e, na sequência, acumule musculatura política para 2018.