Cidadeverde.com

Silas Freire, com o governo agora e contra o governo, depois?

O deputado Silas Freire (ainda no PR mas a um passo do Podemos) votou com o governo na proposta de reforma trabalhista. Mas tem avisado que é contra a reforma da Previdência. Se tiver oportunidade e se a proposta continuar como está, vota contra. Mas talvez sequer tenha a oportunidade de votar, já que Wellington Dias vai mandar de volta para a Câmara os deputados titulares Rejane Dias (PT) e Fábio Abreu (PTB), tirando temporariamente da cadeira os suplentes Silas e Mainha (PP).

O governador Wellington Dias quer assegurar esses dois votos contra a reforma da Previdência. No caso de Silas, talvez nem precisasse. O deputado já é contabilizado como membro do Podemos (a ser formalmente criado dia 19 de maio). E na votação desta semana entrou na conta dos 8 votos dados pelo partido à proposta do governo. Mas no caso da reforma da Previdência o governista se transforma e antigovernista.

A bancada do futuro Podemos tem 14 membros, Silas entre eles. E o deputado piauiense já avisou que acompanhou o grupo na reforma Trabalhista. Mas só teria condições de apoiar a reforma da Previdência se fossem feitas algumas mudanças. Entre elas, um tratamento diferenciado para as forças de segurança pública.

Silas se alinha com a chamada “bancada da bala”, aquele grupo de parlamentares que defendem posições como redução da maioridade penal e acham que esse negócio de direitos humanos é uma boa maneira de defender bandido. São posições polêmicas, mas com considerável apoio popular.


Senador Álvaro Dias: um nome que Podemos colocará como opção para a Presidência da República

Álvaro Dias candidato a presidente?

Será no próximo dia 19 o lançamento oficial do Podemos, o novo nome do velho PTN. O partido, com essa sigla, já teve em seus quadros Jânio Quadros e Celso Pitta, ex-prefeito de São Paulo. Agora quer dar uma remoçada repetindo um nome que faz sucesso na Espanha.

Lá, o Podemos é um partido de esquerda e bastante horizontal – com ampla participação dos militantes em suas decisões, inclusive utilizando-se muito das redes sociais. Aqui o perfil é outro, no espectro da centro-direita.

Mas os sonhos do Podemos são ambiciosos. E ao ganhar novo nome no dia 19 – vale observar, 19 é o número do partido –, o Podemos quer também incorporar novos personagens, e de peso. Entre os novos filiados estarão os senadores Romário (PSB-RJ) e Álvaro Dias (PV-PR). Para ambos, os projetos são grandiosos.

Álvaro Dias será lançado à presidência da República no mesmo dia. E Romário ao governo do Rio de Janeiro. No caso de Álvaro, a intenção é ocupar o que o partido considera um vácuo de lideranças e perspectivas no Brasil. 

É ver e conferir no que vai dar.