Cidadeverde.com

‘Temos que reinventar o Estado. E começa pela reforma política’, diz Elmano


Senador Elmano Ferrer diz que é preciso fazer reformas que reinventem o Brasil

 

O Brasil vive um quadro de ingovernabilidade que cobra medidas urgentes. É o que diz o senador Elmano Ferrer (PMDB-PI), que hoje cedo concedeu entrevista ao Acorda Piauí, na rádio Cidade Verde. “Temos que reinventar o estado", afirma, observando que a crise é federativa, inviabilizando União, estados e municípios.

“Faltam as reformas que o Congresso não faz”, acrescenta Elmano Ferrer. Segundo ele, a conseqüência é um Brasil com carências de toda ordem e uma ampla insatisfação com os serviços públicos, em especial saúde, segurança e o problema das drogas.

Para Elmano, é fundamental que o país leve adiante as reformas, em especial a que considera a mais urgente: a reforma política. O senador diz que é impossível governador em um país com 35 partidos e com mais de 50 na fila para serem criados. Lembra que atualmente 28 partidos têm representação no Congresso, dificultando a governabilidade em qualquer gestão.

Segundo ele, essa enxurrada de partidos tem uma explicação óbvia: a busca pelo fundo partidário e pelo tempo de TV. Ou seja: a realização de negócios. Por isso, Elmano defende uma reforma política profunda, começando pela adoção de mecanismos que leve à redução do número de partidos, como a cláusula de barreira.

 

A favor da Reforma Trabalhista

Na entrevista ao Acorda Piauí, o senador Elmano Ferrer evitou antecipar seu voto a respeito da reforma trabalhista, em tramitação no Senado após aprovação na Câmara. Mas os argumentos que ele usa indicam que votará a favor.

Elmano afirma que não votaria numa reforma que tirasse direitos dos trabalhadores. Pelo que avaliou, “não tira direitos dos trabalhadores”. Acrescenta que a legislação atual tem 70 anos e precisa ser flexibilizada, outro argumento que indica a posição do senador.

Ouça a íntegra da entrevista de Elmano Ferrer no link abaixo.