Cidadeverde.com

PRF quer interdição na BR 135, a ‘estrada da morte’


Welendal Leal, da PRF: proposta de interdição na BR 135 diante da falta de segurança na rodovia

 

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) está propondo a interdição na BR 135, conhecida como “estrada da morte”, e que neste final de semana registrou mais duas vítimas fatais na região sul do Piauí. A proposta foi apresentada como alternativa pelo superintendente da PRF no Piauí, Welendal Leal, em entrevista hoje cedo ao Acorda Piauí, na rádio Cidade Verde.

O acidente que deixou duas vítimas – uma mulher e sua neta de seis anos – ocorreu nesse domingo no município de Monte Alegre (786 km a sul de Teresina). E o policial sugere que a interdição seja feita com a restrições no uso da rodovia.

Conforme o relato de Welendal Leal, a tragédia desse final de semana tem a mesma causa de outras verificadas desde o início do ano: o desvio da pista para o acostamento. Como o acostamento é mínimo e há degraus (distancia do nível do asfalto para a lateral da pista), a manobra termina lançando o carro para fora da estrada. Para piorar, em muitos trechos os carros são lançados para precipícios de até 5 metros de profundidade.

Levantamento pela PRF, segundo Welendal, aponta que a estrada tem além da falta de acostamento e dos desníveis, um leito muito estreito. Em alguns pontos, a largura é pouco superior a 5 metros, quando muitos caminhões que trafegam tem cerca de 3,5 metros de largura. Com isso, nesses trechos não é possível que um caminhão e um carro pequeno cruzem ao mesmo tempo. Muito menos dois caminhões.

Essa situação é que leva a PRF a pedir a interdição na rodovia, que é fundamental para a ligação do sul do Piauí com o norte do estado, bem como com o centro-sul do país. Para Welendal, essa interdição pode ser feita com a limitação de circulação de certos veículos e determinadas horas do dia, mediante controle do DNIT.

O superintende da PRF diz que é uma discussão a ser feita com os diversos setores da sociedade, como os produtores de grãos que agora estão escoando a safra recorde de soja. Os dados relativos à “estrada da morte” serão levados a Brasília na próxima semana, quando a Marcha dos Prefeitos agendou uma reunião de representantes do Piauí com a bancada federal do estado. O objetivo é assegurar recursos para a ampliação da rodovia.

Ouça a entrevista da íntegra de Welendal Leal, no link abaixo.