Cidadeverde.com

Pedro II faz 14ª edição do Festival de Inverno com vontade de se revigorar


Miryam Eduardo: a primeira atração do Festival de Inverno de Pedro II
 

O Festival de Inverno de Pedro II chega este ano à sua 14ª edição disposto a se revigorar. O Festival nasceu como uma sacada do Sebrae, no esforço de consolidar iniciativas de fortalecimento de economias locais e estímulo ao empreendedorismo. Um tiro certo que deu uma nova dimensão à cidade de Pedro II.

Desde então, o Sebrae segue no projeto, mas o Festival praticamente mudou de dono. Hoje é mais da prefeitura e do governo do Estado, que já estavam lá no começo de tudo. E desde 2004 já contou com momentos extraordinários e também saias justas, como o ensaio de vaia a um governador que era adversário do prefeito municipal do momento.

Entre altos e baixos, dá gosto ver as casas transformadas em acolhida dos turistas, seja com cessão de parte das dependências ou mesmo o aluguel de toda a residência. Nesses dias, muitas famílias se acomodam em casas de parentes para fazer dinheiro com a receptividade dos turistas, às vezes transformando o lugar em restaurante temporário.

É um Piauí bem diferente. Pelo clima. Pela vontade de transformar a cidade em um lugar de prazer e negócios.

Mas o Festival também cuida de se renovar para não deixar na poeira o charme inicial. E uma das preocupações é com a programação musical. Há boas atrações.

Na quinta-feira: os shows no Palco Opala começam com Myriam Eduardo (piauiense afinadíssima, filha de Pedro II). Depois vem o pianista Donny Nichilo e Band (Blues - EUA) e o pernambucano Alceu Valença.
Na Sexta-feira quem primeiro se apresenta é o mineiro Gustavo Andrade com sua Blues Band, seguido da também mineira Roberta Campos e do tremendão Erasmo Carlos (RJ).
No sábado o primeiro a se apresentar é o grupo Oitavo Resgate (Piauí). A noite fica completa com os shows de Diogo Nogueira (RJ) e Cidade Negra (RJ).
No Domingo, o Festival se encerra com a Banda Retrô (Pedro II), o grupo As Fulô do Sertão (Piauí) e Chambinho do Acordeon (Piauí).

 

R$ 1 milhão no Palco Principal

São muitos os patrocinadores do Festival de Inverno de Pedro II. Mas quem mais despeja dinheiro no evento é o governo do Estado, que ficará responsável pelo Palco Principal. Valor da despesa: R$ 1 milhão.