Cidadeverde.com

Temer ganha de goleada entre deputados piauienses

Assis Carvalho: voto certo a favor da autorização de investigação de Temer no Supremo

 

Se depender da bancada piauiense na Câmara dos Deputados, o presidente Michel Temer pode dormir tranqüilo, porque a grande maioria vai votar contra o pedido do Supremo Tribunal Federal para investigar o mandatário. No quadro de hoje, e na pior das hipóteses, Temer teria o voto de 7 dos 10 deputados. Esse número pode subir a 8. Ou até a 9.

Levantamento feito por veículos nacionais como Folha de S. Paulo e O Globo, apontam que apenas dois deputados teriam posição definida e anunciada: Assis Carvalho (PT) pela aceitação da denúncia e Maia Filho, o Mainha (PP), contrário. Até aí, o levantamento bate com a realidade. Mas fura ao colocar na lista de indefinidos nomes como Heráclito Fortes e Iracema Portella, ambos claramente contrários à aceitação da denúncia.

No quadro de hoje, o comportamento da bancada seria o seguinte:

A favor: Assis Carvalho.
Contra: Heráclito Fortes, Mainha, Iracema Portela, Paes Landim, Marcelo Castro, Átila Lira e Júlio César
Indeciso: Silas Freire e Rodrigo Martins

A tendência de Rodrigo Martins (PSB) é se posicionar a favor da aceitação da denúncia. No caso de Silas Freire (Podemos), essa tendência não é tão forte, mas possível, especialmente se o governador Wellington Dias resolver cobrar posição.

Na pior das hipóteses, o presidente Michel Temer deve ter 7 votos. O placar mais factível é de 8 a 2, os dois votos a favor da denúncia e contra o presidente sendo os de Assis e Rodrigo. No sonho do Planalto, o placar pode ser 9 a 1, já que alguns assessores de Temer ainda vislumbram conquistar o voto de Rodrigo.

De qualquer forma, essa projeção de votos é dentro de um quadro do momento, e para a primeira votação. A alteração de cenário pode levar à mudança no escore, especialmente se as denúncias vão se repetindo.