Cidadeverde.com

Lucy disputa a Câmara e Margareth a Assembleia, revela Júlio


Lucy Silveira e Margareth Coelho (na foto com Iracema Portella): força feminina do PP nas eleições de 2018

 

A informação de que o projeto da primeira-dama de Teresina, Lucy Silveira, seria disputar uma cadeira na Assembleia Legislativa provocou reações. E revelações. E, pelo menos segundo entendimentos prévios do grupo de Firmino Filho (PSDB) com o PP – que recebeu a filiação de Lucy em fevereiro – a primeira-dama vai disputar uma vaga na Câmara Federal. Soube-se ainda que o projeto real (o Plano A) da vice-governadora Margareth Coelho é retornar à Assembleia.

As reações quanto à possibilidade de Lucy disputar uma vaga de deputado estadual começaram dentro do PSDB, o partido comandado pelo marido, o prefeito Firmino Filho. Os tucanos acham que essa decisão seria um equívoco: a candidatura sequer ajudaria à legenda do PSDB, pois tiraria votos dos tucanos e levaria para o PP. Todos os atuais deputados seriam afetados, especialmente Firmino Paulo, o sobrinho do prefeito.

Houve reação elegante, mas firme, dentro do PP. Falando como presidente do partido, o deputado Júlio Arcoverde foi claríssimo: o que está combinado é que a primeira-dama vai mesmo disputar uma vaga na Câmara Federal. E combinado é combinado.

Nos bastidores, avalia-se até mesmo o possível desempenho de Lucy nas eleições de 2018. Alguns aliados da primeira-dama acreditam que ela pode sair de Teresina com uns 50 mil votos, completando o resto da votação no interior. Esse argumento é amparado na força do prefeito e no trabalho de Lucy, especialmente na periferia.

 

Margareth, a Assembleia como Plano A

Se há um ponto que gera muita discussão é o futuro da vice-governadora Margareth Coelho, do PP. Como a vaga do partido numa chapa com Wellington Dias está reservado a Ciro Nogueira, resta saber o que caberá a Margareth. As respostas normalmente apontam mais de uma alternativa. Inclusive a possibilidade de ser lançada ao governo do Estado, caso PP e PT não permaneçam juntos.

Mas o deputado Júlio Arcoverde, em entrevista na AL, ontem, deu com a língua nos dentes. Ao negar a candidatura de Lucy ao Legislativo estadual, disse que o PP terá chapa forte à Assembleia. E citou nomes: Belê Medeiros, B. Sá Filho e... Margareth Coelho.

Júlio está muito confiante em um bom desempenho do PP. Para ele, se passar mesmo o Distritão, aí é que o partido se sairá bem mesmo!