Cidadeverde.com

Temer consegue o inimaginável: tem maioria e sai mais forte


Planário da Câmara dos Deputados, ontem: vitória de Temer com votação acima do esperado 

 

O prognóstico para a votação de ontem era quase geral: Temer conseguiria escapar da denúncia de corrupção passiva, mas sairia cambaleante; um presidente ainda mais fraco, quase um cadáver político ambulante. Mas esta convicção começou a ser abalada pouco depois do meio-dia de ontem, quando o quórum de 342 votos – necessários para a votação acontecer – foi alcançado. O número mostrava uma inesperada força do governo.

O resultado no final da votação confirmou. Temer não apenas se livrou dessa primeira denúncia como conseguiu esse feito com a maioria dos votos da Câmara. Foram 164 votos a favor, além de 2 abstenções e 19 ausências – Rodrigo Maia (DEM-RJ), com presidente da Câmara, não votou.

Quando o quórum para votação foi alcançado por volta de 12h30, ficou claro que a estratégia da oposição não deu certo. Ainda ontem cedo líderes do PT e do PCdoB reafirmavam a estratégia de obrigar o governo a formar o quórum. Pois bem: o governo formou o quórum. E a oposição teve que correr para o plenário. E perdeu.

Temer conseguiu pouco mais da metade da Câmara. Número longe para garantir votações tranquilas, ainda mais de temas que exigem quórum qualificado, como a reforma da Previdência. Como é emenda à constituição, a reforma terá que ter 308 votos. Mas com forças renovadas, Temer poderá fazer o que melhor sabe fazer: conquistar apoios dentro do Congresso. Ainda que à base de liberação de emendas, sabe fazer essa conquista.

Poderá agora empreender uma nova empreitada: reconquistar algumas ovelhas perdidas. Vai atrás, primeiro, dos descontentes da base. O Piauí tem pelo menos um, o deputado Rodrigo Martins.

 

Marcelo surpreende com a ausência

No final das contas, a bancada do Piauí na Câmara deu a goleada a favor do presidente Michel Temer: apenas três votos contrários, entre os dez possíveis. Mas os sete a favor não foram diretos. Marcelo Castro favoreceu Michel Temer pela ausência.

Terminou sendo a surpresa entre os piauienses, porque Marcelo dizia – pelos menos antes de viajar para a Grécia, de férias – que votaria contra a denúncia para não paralisar o país. O curioso é que o PMDB decidiu fechar questão e pedir exatamente esse voto. Mas Marcelo, que é presidente do PMDB no Piauí, não apareceu.

Confira o voto dos piauienses:
A FAVOR DA DENÚNCIA: Assis Carvalho (PT), Silas Freire (Podemos) e Rodrigo Martins (PSB).
CONTRA A DENÚNCIA: Átila Lira (PSB), Heráclito Fortes (PSB), Iracema Portella (PP), Júlio Cesar (PSD), Maia Filho (PP) e Paes Landim (PTB).
AUSÊNCIA: Marcelo Castro (PMDB).