Cidadeverde.com

Jovem não pode virar as costas para a política, diz Severo


Deputado Severo Eulálio, na Rádio Cidade Verde: preocupação com a baixa participação da juventude na política

 

Em um momento de amplo desgaste da classe política, o Brasil vive uma situação grave em que o povo vira as costas para a política. Quem faz esta avaliação é o deputado estadual Severo Eulálio (PMDB), que considera mais grave ainda o fato da juventude está se colocando cada vez mais distante das discussões políticas.

Em entrevista ao Acorda Piauí, hoje cedo na Rádio Cidade Verde, Severo mostrou preocupação com essa realidade, pois entende que a política é o caminho para a solução dos problemas, e que a participação da juventude é fundamental para a busca de alternativas mais sintonizadas com o próprio anseio da população.

Apesar de advertir para a gravidade da situação, Severo reconhece que há razões para o amplo desgaste. Lembrou que as notícias do dia afetam, por exemplo, os grandes partidos do país: acusações graves contra Lula, líder do PT; denúncia contra Michel Temer, do PMDB; e afastamento de Aécio Neves (presidente do PSDB) do mandato.

Para o deputado, o papel da juventude é participar e fazer a escolha que considerar mais adequada para a condução do país. Segundo ele, afastar-se ou votar nulo não ajuda a mudar na escolha dos representantes da sociedade. “Só através da política você pode transformar”, diz Severo Eulálio, que é presidente da Juventude da UNALE, a União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais.

 

Debates definirão rumo do Orçamento

A Assembleia Legislativa, através da Comissão de Finanças e Controle, vai definir um calendário para discussão do orçamento do Estado do Piauí para 2018. Segundo o deputado Severo Eulálio (PMDB), presidente da comissão, serão marcadas audiências públicas para que a sociedade possa ter mais ampla participação na definição do Orçamento 2018.

O governo do Estado vai encaminhar à Assembleia, até o início da semana, a proposta de Orçamento. Daí, a Comissão de Finanças vai definir o calendário de discussões, que vai acontecer já no mês de outubro.

O deputado diz que essas discussões serão complementadas por um diálogo entre poderes, onde cada um procura ser melhor contemplado em recursos. Severo diz que todas as instituições – poderes Legislativo, Judiciário, Executivo, Ministério público, Defensoria Pública etc – buscam mais recursos. Mas admite que o cobertor é curto e somente o diálogo vai conseguir harmonizar os interesses de todos.

Para ouvir a entrevista completa do deputado Severo Eulálio, acesse o arquivo abaixo.