Cidadeverde.com

Wellington quer marcar 2018 com três feitos

O governador Wellington Dias (PT) passou o final de ano no estado do Rio de Janeiro. Mais precisamente em uma cidade nas proximidades da capital, na casa de familiares de sua nora - esposa de seu filho Vinicius. Mas nem as festas deixaram o governador longe da política. 

No Rio, ele manteve contactos políticos - por exemplo, almoçou com o governador Pezão. E aproveitou a quase-folga para rascunhar o que vai fazer de principal no novo ano. Wellington quer marcar 2018 com três grandes comemorações. 

Essa preocupação tem tudo a ver com a conclusão do terceiro mandato à frente do Palácio de Karnak. E também tem tudo a ver com as eleições, quando pretende mostrar um governo com saldo positivo. Bem positivo.   

Ma não quer mostrar por mostrar, nem comemorar por comemorar. Conforme o próprio governador, não é uma comemoração qualquer. Wellington quer festejar três feitos que considera o grande salto na realidade do Piauí. São dois na área da educação e um terceiro na área social, entendida como ação voltada para a qualidade de vida do cidadão. 

Já em fevereiro, o governador quer assinalar o primeiro feito: todos os municípios do Estado passarão a contar com ensino técnico. Para ele, é um diferencial sobretudo pela capacitação voltada para o mercado de trabalho. 

Em junho, Wellington espera festejar o outro feito na área educacional: levar ensino superior (mesclando modelo presencial com mediação tecnológica) para todos os 224 municípios piauienses. Quando fala desse feito, diz que é caso único no mundo. 

Entre essas duas datas, pretende comemorar o fato do Piauí passar a ter um IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) alto. Para Wellington, essa mudança traduz uma nova realidade social que coloca o Piauí em outro patamar. 

O governador quer fazer muito barulho em torno desses três temas. Acha que são conquistas que marcam seu governo. E é com essa credencial da transformação que pretende se apresentar na campanha, em busca de um quarto mandato.