Cidadeverde.com

Luciano também vai em busca de João Vicente


João Vicente Claudino: como uma noiva cobiçada, está sendo procurado para compor chapa tanto do governo como da oposição

 

O ex-senador João Vicente Claudino deve estar se sentindo como a noiva de grande dote que a faz desejada por todos. Esse sentimento vem do interesse em ter João Vicente como companheiro de chapa, alimentado tanto pelo governador Wellington Dias (PT) como pelo deputado Luciano Nunes (PSDB), que na semana passada irrompeu como opção das forças de oposição ao petista.

Wellington trabalha – como já destacado aqui no blog – para ter uma chapa a mais ampla possível, e não descarta a possibilidade de oferecer um lugar (provavelmente de senador) a João Vicente Claudino. Para objetivar essa estratégia, quer se encontrar com o ex-senador até o final de semana. Mas não está sozinho nessa estratégia: Luciano Nunes também já conversou por telefone com João Vicente. E vai ter encontro pessoal com o ex-senador.

Luciano está um passo adiante, já que a intenção manifesta de João Vicente é marchar até as eleições de outubro pela oposição. Conta ainda com outras vozes – como Wilson Martins (PSB) e Robert Rios (ainda no PDT) – que se colocam como interlocutores possíveis junto ao ex-senador. Mas Wellington tem seus truntos, a começar pela condição de governador e a ligação com o PTB, o ex e futuro partido de João Vicente.

Lançado na seara eleitoral majoritária há apenas uma semana, Luciano vem se portando com desenvoltura. Primeiro legitimou-se dentro do próprio PSDB, em conversas com o prefeito Firmino Filho e os deputados Firmino Paulo e Marden Menezes – este um dos defensores de primeira hora da candidatura de Luciano.

Fora do ninho tucano, ontem mesmo ele já se reuniu com o ex-governador Wilson Martins. As conversas não param aí. A lista inclui João Vicente Claudino, Robert Rios e, em breve, o ex-governador Mão Santa e o ex-ministro João Henrique Souza.

Para ser o candidato da oposição, diz Luciano, não pode ser uma mera decisão pessoal. Passa sim pela vontade e o empenho do próprio candidato. Mas com o necessário apoio de outras forças que se contrapõem ao governador Wellington Dias. É o que está procurando construir com essas conversações.

Veja mais sobre a corrida eleitoral deste ano:
Wellington quer chapa com uma vaga para cada partido
Luciano já se movimenta como candidato e vai a Wilson