Cidadeverde.com

SD vai discutir alianças e Dr. Pessoa deve concorrer à Câmara


Deputado Dr. Pessoa: discussão de alianças vai definir a que cargo o parlamentar concorre este ano  (FOTO: Assembleia Legislativa/Divulgação)

 

Depois de muitas idas e vindas, parece mesmo chegar ao fim a novela sobre o destino partidário do deputado Dr. Pessoa, um dos mais debatidos pontos do processo eleitoral deste ano. O deputado vai mesmo para o Solidariedade (SD), sigla que passa a presidir no Piauí. Mas o ingresso no SD não acaba com uma outra dúvida: qual o cargo que o deputado vai disputar em outubro.

Vale lembrar, Dr. Pessoa foi eleito pelo PSD, uma sigla instalada no governo. Mas o deputado abraça um discurso de crítica ao governo do Estado. Outro problema dentro do PSD era a relação com o deputado Júlio César: Dr. Pessoa reclamava de não ter muito espaço dentro do partido.

Agora no novo partido, o deputado estadual terá toda a autonomia que sonhava. E a primeira preocupação vai ser sentar-se à mesa de discussão com outras siglas visando a composição de alianças. Além disso, o SD vai procurar atrair outros nomes que estejam dispostos a disputar as eleições de outubro pelo SD.

Quanto à candidatura do próprio Dr. Pessoa, o mais provável é que se mantenha no campo das oposições. Mas são poucas as chances de concorrer ao governo do Estado, como se cogitou a princípio. A postulação mais provável é a disputa por uma vaga de deputado federal, o que também agradaria ao objetivo nacional do SD de somar votos e eleger representantes na Câmara Federal, visando superar a cláusula de barreira.

Mas esta não é a única possibilidade do deputado. O SD do Piauí cogita com boas possibilidades a candidatura de Dr. Pessoa ao Senado. Conforme avalia Jorge Lopes – que será o vice presidente do SD no Piauí –, a disputa pelas duas vagas na Câmara Alta está aberta. “Há uma enorme indefinição e Dr. Pessoa tem um apelo popular muito forte, uma importante sintonia com a população”, diz.

Jorge Lopes adianta que todas as possibilidades estão abertas para o deputado. “Dr. Pessoa sempre disse que só não cogita ser vice. Então, vamos esperar para ver o que ele decide dentro desse projeto de fazer do Solidariedade um grande partido no Piauí”, diz ele.