Cidadeverde.com

Luciano Nunes endurece discurso contra Governo

Deputado Luciano Nunes: críticas ao governo do Estado ficam cada vez mais intensas e duras  (FOTO: Divulgação)

 

A cada novo evento dos seminários que realiza no interior, o deputado Luciano Nunes (PSDB), pré-candidato ao governo do Estado, vai endurecendo o discurso contra a gestão de Wellington Dias (PT). O tom cada vez mais incisivo ficou evidente hoje, no seminário que aconteceu na cidade de Bom Jesus. “O Piauí precisa ser levado a sério”, disse ele, arrematando que o estado carece de uma gestão que se preocupe com os papéis que assina.

Luciano criticou de modo geral a gestão atual, considerando que falta um projeto de Estado e diretrizes claras. Mas foi especialmente crítico com a situação da segurança pública. “Há um verdadeiro descaso”, disse. Segundo ele, o Estado tem apenas 150 delegados para cobrir os 224 municípios piauienses e, desse número, 100 estão em Teresina. Disse ainda que, dos 50 restantes, 40 estão nas maiores cidades, restando “apenas 10 delegados para atendimento de 210 municípios”.

Nos ataques à gestão estadual, Luciano criticou o número de coordenadorias estaduais e a quantidade de suplentes na Assembleia. “É um verdadeiro escândalo, porque o que sobra para acomodar aliados do governador na Assembleia Legislativa falta para o povo”, disse no evento em Bom Jesus. Quanto às coordenadorias, ele afirmou que são 69, “o dobro do número de ministérios do Brasil".

As críticas do deputado tucano também chegaram às áreas de saúde, educação e infraestrutura. Segundo Luciano, os hospitais regionais estão totalmente desaparelhados e sem recursos humanos suficientes. Na educação, lembrou que o Piauí tem o segundo pior índice de analfabetismo do Brasil. Já na infraestrutura, apontou o descaso que deixa sem estradas uma região tão fundamental quanto os cerrados piauienses. “Portanto, em todas as áreas temos desgoverno e descaso", finalizou.
 

Novos espaços para críticas

O evento em Bom Jesus foi o segundo de uma série de 12 seminários que acontecerá até julho. O próximo está marcado para o dia 7 de abril, em Paulistana. A intenção declarada é “mobilizar e motivar a população para o exercício pleno da cidadania”, mas o objetivo real é colocar de uma vez por todas a campanha de Luciano Nunes em campo.

Como no primeiro seminário (em Piripiri), o evento de Bom Jesus foi espaço para duras críticas. As próximas reuniões devem ver Luciano Nunes ainda mais duro na crítica ao governo.