Cidadeverde.com

Firmino Paulo cogita deixar PSDB por partido governista

O deputado Firmino Paulo, presidente estadual do PSDB, cogitou seriamente deixar o comando do tucanato no estado para ingressar em uma outra sigla. Com um detalhe surpreendente: a mudança implicaria em mudar de lado, já que o novo destino partidário seria uma sigla governista.

A mudança, que ainda não está de todo descartada, estaria mais vinculada a um cálculo de viabilidade eleitoral. Firmino Paulo sabe que tem dificuldades para se reeleger dentro do PSDB. Vale lembrar, nas eleições passadas ele teve em torno de 16 mil votos em Teresina. Com a entrada de Lucy Silveira na corrida por uma vaga na Assembleia, ele muito provavelmente verá esses votos minguarem.

Cálculos de aliados indicam que, na melhor das hipóteses, ele teria cerca de 5 mil votos em Teresina. Além disso, Firmino Paulo não ampliou significativamente a base eleitoral no interior. O cálculo final é que a votação deste ano deve diminuir bastante em relação a 2014.

Assim, para se manter com chances de voltar à Assembleia, Firmino Paulo avaliou a possibilidade de ingressar em uma das siglas que se articulam para formar a chamada “Chapinha”. O entendimento é que nessa aliança ele pode retornar à Assembleia com uma votação em torno de 20 mil votos.

Seria uma mudança surpreendente, já que Firmino Paulo deixaria o lado da oposição para fazer parte de um grupo que apóia o governador Wellington Dias. Essa possibilidade de fazer parte da Chapinha, no entanto, gerou reações. Deputados que estão chegando ao grupo – como Henrique Rebelo, Antonio Felix e Francis Lopes, que segunda-feira se filiarão ao PTC – acham que seria um concorrente direto. Ou seja: a filiação seria a de um adversário, não de um aliado.

Há ainda o desconforto do próprio Firmino Paulo, que não se vê de todo à vontade ao mudar da oposição para o governo. Ainda assim, a possibilidade de mudança não está de todo descartada.