Cidadeverde.com

Presidenciável Flávio Rocha vem a Teresina na próxima semana

Flávio Rocha: candidato do PRB vem ao Piauí divulgar proposta bem afinada com a visão liberal defendida pelo empresariado

 

O PRB do Piauí está finalizando a agenda a ser cumprida por Flávio Rocha, o candidato do partido à presidência da República. A visita deve acontecer já na próxima semana, restrita a Teresina. Em princípio, a data reservada é o dia 9, quarta-feira. Mas ainda faltam algumas definições, para que a viagem seja confirmada.

O objetivo é obviamente eleitoral: Flávio quer ser conhecido e fazer conhecer suas ideias. E para saber quem é Flávio Rocha é preciso saber a própria história dele, como um dos empresários mais bem-sucedido do país: ele é o mandachuva da rede de lojas Riachuelo e de um grupo industrial bem assentado no setor de confecções.

Isso dito, às propostas: o candidato do PRB chega com um discurso de viés econômico liberal, com ênfase na iniciativa privada e na valorização do talentos individuais. No que diz respeito à gestão pública, defende o estado mínimo: acha que a sociedade pode cuidar melhor dos rumos do pais, inclusive como antídoto contra a corrupção que tomou conta do país.

No que diz respeito às ações políticas, apresenta um viés conservador, com perfil muito duro. Em alguns momentos, coincide com as propostas de Jair Bolsonaro (PSL), embora Flávio Rocha tenha uma ideia clara de gestão e de política econômica – coisa que Bolsonado nunca deu pistas sobre o que pensa a respeito. Nesse perfil duro, o empresário diz que o MST e o MTST deveriam ser considerados grupos terroristas.

Claramente, o candidato do PRB acena para um eleitorado conservador, descrente da política e desassossegado com os problemas de segurança.
 

Temer pensa em Flávio como uma opção

O presidente Michel Temer (MDB) é um presidente em busca de um candidato. Já pensou em si mesmo como postulante a um mandato todo seu no Palácio do Planalto. Também pensou em Henrique Meireles. Nenhum dos dois encantou o eleitorado ou os políticos. E, na falta de alternativas, Temer olha para Flávio Rocha, do PRB.

O presidente quer alguém que defenda seu legado – o que vem a ser, na prática, que defenda o próprio presidente. Não há muitos presidenciáveis dispostos a tanto. Mas os palacianos acham que Flávio Rocha pode ser esse nome.

Há afinidades de visão entre o presidente e o presidenciável, especialmente na defesa dos interesses do mercado. Como Flávio precisa de apoio político e Temer busca alguém que tenha a coragem de defendê-lo, esse flerte pode dar em namoro e, quem sabe, em casamento.