Cidadeverde.com

Janaína é tema de conversa de Wellington com ‘Seu João’


Deputada Janaína Marques: tema de conversa entre o governador Wellington Dias e o empresário João Claudino

 

O nome da deputada Janaína Marques (PTB) como alternativa ao impasse sobre o lugar de vice na chapa de Wellington Dias (PT) vinha sendo “plantado” no debate político há algum tempo. Mas sem ressonância significativa. O nome da deputada, no entanto, ganhou maior impacto na semana passada, quando foi citada pelo próprio governador. O nome surgiu no meio de uma entrevista, sem que ninguém perguntasse. Parecia um tanto gratuita, como uma cortina de fumaça para Wellington ganhar tempo até a definição final, lá para 19 ou 20 de julho.

A citação pode não ser tão gratuita assim. E pode ser mais que uma cortina de fumaça.

Há pouco mais de uma semana – portanto, às vésperas da entrevista – Wellington teve um encontro com o empresário João Claudino. Janaína é do PTB, o partido onde está João Vicente Claudino. Mas a ligação mais próxima da deputada não é com o ex-senador, e sim com “Seu João”, o pai. E o nome da parlamentar entrou na conversa do governador com o empresário.

“Seu João” sempre teve alguns nomes mais próximos na política. Nessa lista tiveram especial destaque Juraci Leite, na Assembleia, e Mussa Demes, na Câmara. Depois foi a vez de Hélio Isaias. Agora é Janaína Marques. A indicação da deputada para um lugar na chapa majoritária, antes de agradar o PTB, agradaria “Seu João”.
 

Mundo político não bota fé

Se o nome de Janaína Marques agrada ao maior empresário do Estado, os políticos não botam tanta fé na indicação. Até gostam da deputada, mas acham que ela não representa um lado da chapa. Estaria com apoio de fora da chapa – e por isso não é vista como um nome a ser efetivamente festejado como alternativa.

No PTB já foi citado o nome de José Hamilton, o ex-prefeito de Parnaíba que até o início de abril exercia o mandato de deputado. Mesmo considerando-se que ele é do segundo maior colégio do estado – onde Wellington não foi tão bem –, não é levado em tomado muito a sério, como opção para a vice. O PTB seria mesmo levado em conta se João Vicente cedesse aos acenos governistas e fosse ele mesmo o candidato da sigla.
 

Themístocles continua o favorito

Em meio ao impasse sobre o candidato a vice, há uma sensação de que o governador está cheio de dúvidas. “Está com a cabeça a mil”, disse um deputado governista. “É uma situação complicada”, disse outro. Daí, o sentimento geral é que a escolha está longe de se definir.

Margarete Coelho (PP) segue na luta para continuar como vice. Mas o nome de Themístocles Filho se mantém como o mais cotado. A principal razão dessa aposta é que dificilmente o MDB não ficará fora da chapa. E que só Marcelo Castro poderia fazer frente ao presidente da Assembleia.

O problema é que Marcelo até que é bem visto pelos petistas, mas enfrenta resistência entre os aliados.