Cidadeverde.com

Baixa cobertura vacinal é um escândalo na saúda pública

A saúde, no Brasil, é um grande problema. Mas cada dado que sai a respeito mostra que o problema é muito maior do que se imagina. É o caso da informação do Ministério da Saúde sobre a cobertura vacinal no país contra a poliomielite. Temos 312 municípios no Brasil que não alcançaram sequer 50% da cobertura de vacina contra a pólio. No Piauí, proporcionalmente, a situação é ainda pior, já que 31 dos 224 municípios piauienses não conseguem vacinar sequer 50% das suas crianças.

O dado é por si só um escândalo, porque mostra um descaso absurdo e generalizado em torno de um tema que deveria ser simplesmente trivial: vacinar a criança devia ser como escovar os dentes, uma tarefa corriqueira. O mais grave é que temos municípios com cobertura vacinal ao redor de 5%. Vale repetir, porque é inacreditável: conforme o Ministério da Saúde, apenas 5,38% das crianças do município de Gilbués foram vacinadas contra a poliomielite, em 2017.

Diante de dado tão arrepiante, cabe a pergunta: o que estão fazendo prefeitura, postos de saúde, escolas (sim, as escolas devem ser parte na formação de uma cultura preventiva)? Também vale perguntar: o que fazem os pais, tios e avós de crianças que não cobram a vacina, ou (se a vacina existe) não levam a meninada até o posto?

Vale notar que a orientação da Organização Mundial de Saúde é que a cobertura vacinal ideal deve ser de 95%. Abaixco disso, há risco de proliferação da doença. Portanto, essas cidades estão a uma distância abissal da meta recomendável. O problema é que esse descaso em forma de número não se resume a estatísticas. Ele se traduz em riscos: com imunização tão baixa, o vírus circula com mais facilidade e pode trazer de volta uma doença que já tinha deixado de ter registros há mais de duas décadas.

Como o caso é gravíssimo, vale conferir a relação das 31 cidades piauienses que sequer alcançam os 50% de cobertura vacinal. A lista pode, pelo menos, causar constrangimento e produzir reações a respeito desse absurdo.
 

Vacinação: os municípios campeões da ineficiência

MUNICÍPIO COBERTURA (%)
Gilbués  5,38
Dirceu Arcoverde 13,10
Morro Cabeça no Tempo  17,24
Jerumenha 18,39
Palmeirais 19,63
Luzilândia 26,82
Juazeiro do Piauí 28,17
Ipiranga 28,33
Sebastião Barros 29,23
Buriti dos Lopes 30,25
São Gonçalo 34,21
Cristalândia 34,51
São Francisco Piauí  36,00
Passagem Franca 36,59
Esperantina 37,63
São Raimundo Nonato  38,79
Manoel Emídio 39,73
Várzea Grande 40,48
Socorro do Piauí 41,46
Miguel Alves  41,94
Beneditinos 42,06
Padre Marcos  42,65
São Braz do Piauí 43,33
Jaicós 43,47
Santa Luz 44,58
Canto do Buriti  46,83
Riacho Frio  47,56
Pedro II  47,57
Monsenhor Hipólito 48,08
São João da Canabrava 49,12
Monte Alegre 49,41