Cidadeverde.com

PTC decide romper com Wellington e vai para oposição


Evaldo Gomes: desgaste na relação com o governo  leva o PTC para a oposição a Wellington Dias

 

A Executiva Estadual do PTC decidiu romper com o governo de Wellington Dias (PT) e passar para o lado da oposição. A decisão foi tomada em reunião realizada na noite desta terça-feira, quando o partido considerou mais coerente romper com o governo. “Houve um desgaste muito grande e não tinha sentido manter [a aliança]”, disse o deputado Evaldo Gomes, presidente da sigla no Piauí.

Evaldo disse que o partido vai agora avaliar as possibilidades entre os candidatos da oposição – em especial as opções de Dr. Pessoa (Solidariedade) e Luciano Nunes (PSDB). A coluna apurou que a tendência mais provável é o apoio à candidatura de Dr. Pessoa, com quem o PTC esteve muito próximo de formalizar a aliança na manhã desta terça-feira.

O desgaste com o governo começou quando o governador Wellington Dias rejeitou a pretensão do partido de lançar uma chapa proporcional alternativa, a chamada “chapinha”, bem como a intenção de apresentar um candidato ao Senado, no caso o ex-prefeito de Novo Oriente, Dr. Marcos Vinicius. O governador chegou a recuar da decisão, mas o desgaste já estava estabelecido.

Ainda ontem foi feita uma última tentativa do governo de manter o PTC na chapa encabeçada por Wellington Dias. O governo admitiu que fosse feita uma chapa alternativa em aliança com o PCdoB. Mas não cedeu na ideia do partido de lançar seu próprio candidato ao Senado. A proposta foi levada para a discussão na reunião da Executiva, que a rejeitou. A decisão foi de cerrar fileiras na oposição.

O deputado Evaldo Gomes diz que o partido segue conversando com outras siglas para decidir o rumo que vai tomar. Nessas discussões está a possibilidade de aliança com o PRB de Silas Freire e Pastor Gessivaldo. O grande problema está na chapa para deputado federal: Silas teme que a aliança com o PTC não seja suficiente para garantir a eleição de pelo menos um representante do grupo para a Câmara dos Deputados.
 

Dr. Pessoa oferece vice ao PTC

A possibilidade de aliança do PTC com o Solidariedade do Dr. Pessoa pode incluir além do candidato ao Senado também a vaga de vice. Dr. Pessoa já anunciou que, se tudo caminhar como deseja, sua vice será a advogada Vanessa Tapety, neta do ex-deputado Juarez Tapety.

O nome de Vanessa fortalece a posição do PTC, mas também abre uma janela para apoio de segmentos descontentes no MDB à candidatura de Dr. Pessoa. Vanessa é casada com San Martin, que é advogado do MDB e tem estreitas ligações com o ex-ministro João Henrique.