Cidadeverde.com

Sebastião Martins define comissão de transição no TJ


Sebastião Martins: constituição de equipe de transição entre a atual e a futura gestão do Tribunal de Justiça do Piauí

 

Já está constituída a comissão que vai fazer a transição entre o atual comando do Tribunal de Justiça do Piauí e a futura presidência, que terá à frente o desembargador Sebastião Ribeiro Martins. A comissão foi constituída através de ofício do próprio Sebastião Martins, publicado ontem no Diário da Justiça, e conta com quatro integrantes.

A comissão tem como atribuição fundamental permitir uma transição tranquila entre os dois comandos – a atual presidência, com Erivan Lopes à frente, e a que inicia o mandato em janeiro, com Sebastião Martins à cabeça. Tem pessoas da estreita ligação com Erivan, bem como pessoas da ligação direta com Martins.

O juiz João Gabriel Furtado Baptista, da Vara dos Feitos da Fazenda, será o coordenador do grupo. Na próxima gestão, deve se tornar um importante auxiliar da presidência. Também integra a comissão o servidor Sérgio Gonçalves Miranda, que tem relação estreita com Erivan Lopes. O terceiro nome é Érica de Lima Gonçalves Oliveira, muito ligada ao presidente eleito do TJ. A comissão se completa com Sanderland Coelho Ribeiro, que é do Departamento de Engenharia do TJ – ele é ex-presidente do CAU-PI.

Os trabalhos da equipe de transição já começaram hoje pela manhã. Com a comissão, o TJ quer evitar qualquer perda de ritmo nos trabalhos da Corte, passando de uma gestão a outra sem nenhum contratempo.
 

Martins preside TRE até dezembro

O desembargador Sebastião Martins foi eleito presidente do TJ para o mandato que começa em janeiro. Neste momento, ele preside o Tribunal Regional Eleitoral, em substituição ao desembargador José Francisco Paes Landim, que foi considerado impedido pelo fato de ter um irmão concorrendo ao cargo de deputado federal. Martins assumiu na condição de vice-presidente do TRE e tornou-sde assim o comante do atual processo eleitoral.

Martins fica no comando do TRE até o fim do processo eleitoral no Piauí, que se encerra com a diplomação dos eleitos, em meados de dezembro. Aí, então, Paes Landim volta a presidir a Corte Eleitoral e Martins retoma a vice. Mas será por pouco tempo: para tomar posse na presidência do TJ, Sebastião Martins terá que renunciar à vice do TRE.