Cidadeverde.com

Codevasf faz calçamento em cidade do Piauí


Programa Pavimenta Mais, em Bom Jesus: recursos de emenda parlamentar com execução da Codevasf  (FOTO: PMBJ / Divulgação)

 

Nessa última sexta-feira, começou a ser executado no centro da cidade de Bom Jesus um programa que leva o nome “Pavimenta Mais”. É uma ação que tem a assinatura da Prefeitura Municipal, mas com recursos federais e execução através da Codevasf – a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba.

Não é só Bom Jesus onde a Codevasf está fazendo esse tipo de ação. “Estamos fazendo também em Piripiri, Parnaíba, Lagoa do Barro... São dezenas de cidades no Piauí e em outros estados”, diz Avelino Neiva, o piauiense que tem assento na presidência da companhia, em Brasília. Os recursos são garantidos através de emendas parlamentares.

No caso de Bom Jesus, a emenda é do deputado Heráclito Fortes, que tem ligações com o município através do prefeito Marcos Elvas. “Era um projeto que tínhamos desenhado e que estamos viabilizando através do apoio parlamentar e das ações da Codevasf. Ficamos felizes em poder trazer esta importante conquista para Bom Jesus”, afirma Elvas.

Em Bom Jesus, o programa Pavimenta Mais vai cobrir 76 mil metros quadrados das principais vias do centro da cidade. Isso corresponde a 9 km lineares, o que vai significa o asfaltamento, praticamente, de toda a região central do município do Médio Gurgueia.

A emenda parlamentar vem “salvando a pátria” de muitas prefeituras. Quem chega com um projeto elaborado e tem um parlamentar capaz de brigar por ele, consegue furar a fila e realizar ações planejadas.
 

Hora de ‘fechar a conta’ cria oportunidade

Brasília começa a viver semanas de correria, quando os gestores se preparam para fechar as contas de cada pasta. Essa preocupação nos ministérios também abre a oportunidade para estados e municípios: os mais atentos e com projetos bem definidos à mão podem conseguir um trocado extra.

A regra é simples: os gestores nas Esplanada dos Ministérios não querem deixar sobra no caixa de um ano para o outro, ainda mais em se tratando de um governo para outro. Daí sempre há a possibilidade de uma “sobra de caixa”, mesmo em um governo marcado pela crise econômica e a falta de dinheiro.

Todo ano é assim: quem tem um bom projeto e um padrinho que abra a porta de algum ministério, tem chances bem razoáveis de conseguir algum trocado.