Cidadeverde.com

Luciano quer PSDB com mais base no interior


Luciano Nunes: ações para fortalecimento do PSDB no interior do Estado e críticas à reforma administrativa  (FOTO: ALEPI / Divulgação)

 

O presidente estadual do PSDB, ex-deputado Luciano Nunes, que corrigir um equívoco histórico do partido no Estado: vai elaborar um programa de ação voltado para o fortalecimento da sigla no interior. O partido sempre teve importante presença em Teresina, tanto que foi o vencedor de todas as eleições para a prefeitura da capital desde 1992. Mas sempre patinou no interior, onde estão concentrados mais de 75% do eleitorado..

Nas disputas pelo governo do estado do último quarto de século, o melhor desempenho do PSDB foi em 2010, com Silvio Mendes. Mesmo assim não chegou a um terço dos votos válidos do primeiro turno. O segundo melhor desempenho é precisamente o de Luciano, alcançado na eleição passada, quando chegou perto de um quinto dos votos válidos. As candidaturas de Firmino Filho (em 2006) e de Francisco Gerais (1998) ficaram na casa de 12%.

De fato, o partido nunca se preocupou em ter raízes fortes entre as lideranças políticas do interior. Isso se reflete tanto no mal desempenho para o governo como para o Senado – na última vez que apresentou um candidato competitivo ao Senado, em 2006, Freitas Neto ficou em quarto lugar. Outro dado revelador é a inexistência de represente tucano na Câmara dos Deputados, o que se repete há três eleições.

Luciano quer estruturar o partido e vai ter atenção especial às eleições municipais de 2020. As  municipais são consideradas fundamentais na construção de um alicerce para a disputa seguinte, pelo governo do Estado. A estruturação do partido, agora, ganha mais importância ainda: a partir do próximo ano não haverá mais coligação proporcional. E o partido que deseja eleger vereadores e criar uma boa base para seus candidatos a prefeito tem que começar com um bom leque de candidatos próprios.
 

Tucano critica reforma administrativa

Paira uma certa dúvida quanto aos tucanos com assento na Prefeitura de Teresina, vistos como muitos vinculados ao senador Ciro Nogueira e também próximos do próprio Palácio de Karnak. Mas Luciano Nunes parece não querer deixar nenhuma dúvida: com aberto tom de oposição, critica o governo do Estado. E ataca especialmente a reforma administrativa recém-anunciada pelo governador Wellington Dias. Para ele, tudo não passa de perfumaria.

Na campanha passada, Luciano criticou o inchaço do governo, o foco na politicagem e a falência financeira. Segundo diz agora, a reforma não mudou nada. Para o tucano, a reforma de Wellington Dias é tão somente um rearranjo político que deixa de lado alguns aliados do palanque de outubro. Além disso, afirma que a reforma não muda o essencial: o caos financeiro da gestão municipal. E conclui: “E o governador não pode culpar ninguém. Ele governa o Estado há 16 anos. Portanto, é o pai desse caos todo”.