Cidadeverde.com

Aeroporto de Teresina terá R$ 300 milhões com privatização

Foto Divulgação / Infraero

Aeroporto de Teresina: processo de privatização vai gerar investimento de R$ 300 milhões


A privatização do aeroporto de Teresina, que está prevista para o segundo semestre de 2020, vai gerar um investimento direto e imediato de R$ 280 milhões a R$ 300 milhões. Foi o que revelou o Secretário Nacional de Aviação Civil do Ministério da Infraestrutura, Ronei Glanzmann. Em entrevista ao Acorda Piauí, hoje cedo na Rádio Cidade Verde, Glanzmann disse que esses recursos serão parte dos compromissos do novo controlador, a ser definido no leilão em princípio marcado para agosto do próximo ano.

O leilão será a sétima rodada de privatizações realziadas pelo governo federal. Serão 22 terminais aeroportuários, a metade dos 44 ainda sob controle da Infraero. O terminal de Teresina faz parte do lote chamado de Eixo Central, juntamente com os aeroportos de Goiânia, São Luís, Imperatriz, Palmas e Petrolina. Também serão leiloados mais dois lotes: o Bloco Sul, com Curitiba (dois terminais), Foz do Iguaçu, Londrina, Navegantes, Joinville, Pelotas, Uruguaiana e Bagé; e o Bloco Norte, que inclui os terminais de Manaus, Tabatinga, Tefé, Porto Velho, Rio Branco, Cruzeiro do Sul e Boa Vista.
 

Novo Aeroporto fica para um futuro distante

Ronei Glanzmann também falou sobre a ideia de um novo aeroporto para Teresina. Segundo ele, essa proposta é para um futuro distante. Isso porque, conforme explica na entrevista, deve haver um detalhado planejamento até que um novo aeroporto possa se tornar realidade. Na prática, a informação de Glanzmann deixa claro que o foco é na requalificação do atual aeroporto, já que um investimento desse tipo - através da privatização - implica em valores expressivos, em geral com retorno de longo prazo.

Confira a íntegra da entrevista de Ronei Glanzmann, hoje cedo, ao Acorda Piauí: