Cidadeverde.com

Firmino reforça PSDB e pode atrair Rodrigo Martins

Foto Divulgação / Câmara dos Deputados

Rodrigo Martins: atual,mente sem partido, o ex-deputado pode se filiar ao PSDB para a eleição de 2020


O prefeito de Teresina, Firmino Filho, parece ter bem desenhada a estratégia de fortalecimento do PSDB na capital com capacidade inclusive para eleger a maior bancada da Câmara Municipal nas eleições de 2020. O fortalecimento passa pela presença de nomes de peso na chapa de vereador que os tucanos vão apresentar no próximo ano.

Nessa chapa o prefeito não conta mais com o presidente da Câmara, Jeová Alencar, que deve tomar o rumo do MDB. Mas passa pela preservação dos outros dois vereadores – Edson melo e Samuel Silveira – e a atração de mais dois: Caio Bucar e Joninha, que voltaria para a sigla. Também passa pela possibilidade mais que real da chegada de Rodrigo Martins à sigla. Ele disputaria uma vaga na Câmara, onde esteve por dois mandatos.

Rodrigo está sem partido desde que se desfiliou do PSB, ao encerrar o mandato de deputado federal. Ele é funcionário da FMS e vem se dedicando à carreira, mas sem descuidar da política. Desde fevereiro, no entanto, Rodrigo tem evitado falar sobre eleições e vinculação partidária. Antes de mais nada ele tem que resolver a relação com o tio, o ex-governador Wilson Martins, presidente estadual do PSB. O ex-deputado não iria para o ninho tucano sem o aval de Wilson, e esse detalhe é visto como o único impedimento para a filiação.
 

Rodrigo, distância do PSB e afeição a Firmino

Ao mesmo tempo que tem ótima relação com o comando do PSB piauiense, Rodrigo Martins tem muitas diferenças com o PSB nacional. Há um distanciamento especificamente em relação ao presidente da sigla, Carlos Siqueira. Voltar ao partido seria um enorme desconforto para Rodrigo.

Já a mudança para o PSDB teria dois fatores que ajudam muito: Firmino Filho e Charles Silveira. Rodrigo sempre teve boa relação com o prefeito, por quem foi votado em 2014. Foram parceiros também quando Firmino assumiu o terceiro mandato em 2015 e Rodrigo era o presidente da Câmara Municipal.

Para completar, o ex-deputado tem estreita relação com o professor Charles Silveira, presidente da Fundação Municipal de Saúde. Segundo pessoas próximas, Rodrigo seria um entusiasta da candidatura de Charles à prefeitura de Teresina.