Cidadeverde.com

PT e PP já se confrontam em 5 dos 10 maiores redutos do Estado

O anunciado embate entre o PP de Ciro Nogueira e o PT de Wellington Dias previsto para as eleições do próximo ano está se desenhando nos principais redutos eleitorais do Estado. Em pelo menos cinco dos dez maiores redutos eleitorais, os dois partidos deverão estar em palanques distintos, em uma disputa que tem tudo a ver com a eleição de 2022, quando o PP pretende deixar de ser coadjuvante na corrida pelo Palácio de Karnak.

Em muitos casos, os dois partidos estarão apresentando nomes próprios para a corrida pelas prefeituras municipais. Mas há casos em que PT e PP podem entrar na disputa apoiando aliados de outras siglas. No caso do PP, isso se verifica em Teresina, maior reduto do Estado, onde o partido já deixou claro que vai apoiar o candidato definido pelo prefeito Firmino Filho (PSDB). Um dos nomes cotados é o do presidente da Fundação Municipal de Saúde, professor Charles Silveira.

Também na capital não está descartada a possibilidade do PT apoiar um aliado, mas o partido trabalha com o nome do deputado Franzé Silva. Em Picos, o terceiro maior reduto eleitoral do Piauí, o PT tem pré-candidato: Maria Santana, secretária de Meio Ambiente. Mas aí a tendência é que os petistas apóiem um nome ligado ao grupo liderado pelo deputado Severo Eulálio, que vem a ser o empresário Araujinho. Lá, o PP tem Gil Paraibano, mas também pode ir para o palanque com um aliado, o empresário Getúlio Carvalho, ligado do deputado Nerinho (PTB).

Os dois grupos políticos também se dividem em Pedro II, em União e Oeiras. Outras disputas municipais devem colocar em lados opostos os grupos liderados por Wellington Dias e Ciro Nogueira.