Cidadeverde.com

Lideranças fazem as contas na votação da Reforma

Foto Divulgação / Câmara dos Deputados

Ministro Onyx Lorenzoni: apostando no apoio de 330 deputados à proposra de reforna da Previdência


O tempo vai ficando curto, e as articulações ganham o caráter de urgência. Tudo para que a reforma da Previdência seja votada em dois turnos pela Câmara dos Deputados ainda antes da quarta-feira da próxima semana, quando terminam as atividades deste primeiro semestre legislativo. A questão toda se resume a um número mágico: 308. Governo e oposição fazem as contas para saber o tamanho de apoio a favor ou contra a proposta de reforma. Nas contas do governo, a proposta de reforma teria hoje o apoio de cerca de 330 deputados. Resta saber, que reforma tem esse respaldo.

Há substancial apoio incondicional à proposta conforme o relatório aprovado na Comissão Especial, semana passada. Segundo algumas avaliações, esse apoio chegaria a cerca de metade da Câmara. Outro tanto de deputados apoia a proposta, mas pede alguns ajustes. O grande desafio dos articuladores aliados do governo – aí incluindo o ministro Onyx Lorenzoni e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia – é juntar essas duas partes na votação de primeiro turno, que deseja-se aconteça ainda esta semana.

Cabe lembrar, como emenda constitucional, a reforma da previdência carece do voto favorável de três quintos dos 513 deputados – o que traz o número mágico de 308. Mas os acostumados às matérias polêmicas afirmam que ninguém vai para uma votação dessa com apoio de 308 ou 310. É muito arriscado. Daí há outro número mágico: 330 deputados a favor, o que daria uma margem de segurança para quebra de expectativas ou ausências inesperadas.

O ministro Lorenzoni diz que o governo tem contabilizadas essas 330 manifestações a favor. A oposição diz que não é bem assim e promete complicar a tramitação da reforma da Previdência. Isso quer dizer que, no dia da votação propriamente, a respiração dos dois lados estará paralisada, à espera do resultado do painel eletrônico.
 

Cresce apoio entre deputados

Monitoramento feito pelo jornal O Estado de S. Paulo indica que a reforma da Previdência tem um apoio nunca registrado antes, desde que a discussão do tema começou no governo Temer. Os números de manifestação expressa a favor não garantiria a aprovação, mas dá um ideia do crescimento do apoio à reforma. O Estadão ouviu 446 deputados (87% do total de 513). Desses, 247 apoiam a reforma – sendo que 229 dariam o “sim” como o texto está e outros 18 desejam ajustes.

Os que se posicionam contra a reforma somam 97. Há um grupo de 26 que se declaram indecisos e outros 75 deputados que não quiseram responder. Um deles informou que estará ausente no período da votação. O apoio de 446 deputados ainda deixa uma brecha de 61 votos para que seja alcançado o número mágico de 308. Para chegar aos 330 de Lorenzoni, faltam 83 votos.