Cidadeverde.com

Dicas rápidas para finalmente ir à Serra da Capivara

Boqueirão da Pedra Furada é um dos locais mais importantes com melhor estrutura, relevância histórica e beleza.

O blog esteve alguns dias parado nas postagens, mas calma. Eu estava na estrada visitando o Parque Nacional da Serra da Capivara e em breve postarei um relato. Mas para já ir aquecendo, separei 2 dicas que vão ajudar muito no planejamento de sua viagem para esse local encantador no sul do Piauí. 

Acho que talvez seja um lugar comum dito por quem já visitou o parque, mas as imagens nunca conseguirão traduzir a experiência de quem esteve lá. Por mais que se produzam fotografias e matérias de televisão com câmeras de altíssima qualidade sobre o local, elas não conseguem traduzir a dimensão das formações geológicas, o clima com seus ventos agradáveis, a presença das pinturas rupestres e muito menos a emoção de subir ao topo da serra (algo que até as crianças fazem). 

Por isso, espero que as 2 dicas lhe motivem a finalmente ir conhecer esse Patrimônio Histórico da Humanidade..

1 - O caminho está perfeito

A distância entre Teresina e São Raimundo do Nonato ou Coronel José Dias sempre é o contraponto apresentado por quem ainda não fez a viagem. Essa desculpa não cabe mais. Existe a opção por via áerea com vôos às segundas e quintas que custam por volta de R$250 reais o trecho. Para quem acha caro ir de avião, pode-se ir de ônibus (R$90 reais de Líder) ou de carro. Eu escolhi essa última e saí de Teresina via Floriano e voltei por Oeiras. As duas estradas estão perfeitas. 

Na ida, fiz uma parada para dormir em Regeneração por motivos pessoais, mas poderia ter feito passeios por Amarante e depois ter seguido viagem para dormir em Floriano, aonde existem boas opções de hotéis. Estrada muito tranquila com vistas belíssimas das serras que margeiam o Rio Parnaíba. Como dividi minha viagem, foram 2 horas até Regeneração e depois mais 4 até São Raimundo Nonato, ou seja, de Teresina ao parque é possível chegar em 6 horas com segurança e tranquilidade. 

Quanto ao custo, meu carro gasta 15km por litro na estrada e 11 na cidade. Gastei cerca de R$210 reais e precisei abastecer novamente apenas para voltar, ou seja, cobriu os passeios também. Algo importante, pois as entradas da Serra da Capivara ficam a 20km de São Raimundo Nonato.

Na volta, parada em Oeiras para fazer umas fotos no Centro Histórico. Pena que era segunda-feira, dia em que os locais são fechados para manutenção. A estrada é um pouquinha mais longa e por isso pode ser feita em 6 horas e 30 minutos. O gasto em gasolina foi semelhante ao da ida porque o preço do litro no sul do Piauí varia entre 40 e 70 centavos a mais do que o de Teresina. Tive sorte em abastecer a R$3,90 em São Raimundo Nonato.

2 - Livro para já ir com as trilhas escolhidas

Os guias indicam que são necessários pelo menos 5 dias para conhecer bem a Serra da Capivara. No entanto, nem todo mundo conta com esse tempo para fazer a visita. São mais de 170 sítios arqueológicos divididos por cerca de 13 trilhas em uma área de mais de 100 mil hectares, ou seja, é muita opção para quem nem sempre tem tempo disponível.

Por isso, a segunda dica é um livro que é vendido nas portarias do parque e no Museu do Homem Americano. Estou em contato com a Fundação Museu do Homem Americano (Fumdham) para ver se não está disponível pela internet e depois trago um feedback para vocês. O livro "Turismo Arqueológico - Região do Parque Nacional Serra da Capivara" apresenta um resumo com belíssimas fotos em português e inglês de cada trilha e circuito que podem ser realizados no parque. É um material que não encontrei disponibilizado com o mesmo conteúdo na internet e para quem deseja planejar sua viagem pode contribuir bastante. 

Descrição do Circuito do Boqueirão da Pedra Furada. Fotos, nível de dificuldade e principais atrativos descritos.

O livro possui 10 circuitos descritos.