Cidadeverde.com

Destinos para a Quaresma. Viagens para quem quer se encontrar com a fé.

Praça de São Pedro no Vaticano e uma multidão espera o Papa. Foto: Divulgação

Juntamente com o Natal, a Quaresma é um dos períodos mais importantes para a fé cristã. Durante esses 40 dias, os católicos buscam estar mais próximos de Deus. Uma forma de vivenciar esses dias com mais intensidade é fazendo uma viagem para uma cidade sagrada. O blog separou 3 delas para apresentar mais detalhes e ajudar na sua experiência turística.

Jerusalém

Muro das Lamentações é o que restou do Templo de Salomão. Foto: Divulgação

É uma das cidades mais religiosas do mundo. Com seus mais de 5 mil anos, o local é sagrado para o catolicismo, o judaísmo e o islamismo. Andar pela parte histórica de Jerusalém é se sentir dentro da Bíblia. Passeios pela Via Sacra, o Muro das Lamentações do Templo de Salomão e o pôr do sol no alto do Monte das Oliveiras são alguns desses pontos importantes.

O ideal é contratar algum guia para compreender melhor cada cantinho. Existem agências de viagem de Teresina que inclusive levam padres locais para fazer o City Tour histórico e religioso. Interessante também que Israel é um país pequeno com boas ofertas de serviços turísticos, então é possível conhecer outros locais sagrados como Belém, Galiléia, Nazaré e Massada ou cidades mais modernas como Tel Aviv. Os passeios não saem tão caros:

  • Tour de meio dia pela Velha Jerusalém - US$ 45
  • Tour privado de dia inteiro por Jerusalém - US$ 350
  • Tour de dia inteiro pela Galileia - US$ 95
  • Tour de dia inteiro por Jerusalém e Mar Morto - US$ 105
  • Tour de dia inteiro por Jerusalém e Belém -  US$ 105

Uma das vistas panorâmicas de Jerusalém

É preciso ter muita atenção na ida a Israel. Primeiramente, não existe voo direto entre o Brasil e o país. Logo, é necessário fazer pelo menos uma escala na Europa. O segundo passo é a imigração. Por causa do largo histórico de terrorismo e múltiplos países que não mantém relação diplomática com os israelenses, em geral eles são bem rigorosos na imigração. Para brasileiros não é preciso visto. Por último, é quase certo que o desembarque será na cidade de Tel Aviv, que fica a cerca de 70km de Jerusalém. De lá existem muitas opções de deslocamento. Trem, ônibus, táxi e transfers são algumas possibilidades, já vá com isso organizado.

Resumindo, além de grandes atrativos, bons serviços turísticos são oferecidos em Jerusalém. Estradas, segurança, hotéis e alimentação não serão problema.

Vaticano

Capela Sistina e seus quadros renascentistas. Foto: Divulgação

Sede do Papa, viajar ao Vaticano é um encontro com toda a tradição e a história de construção da Igreja Católica. Além disso, apesar de ser o menor Estado do mundo na atualidade, durante quase 10 séculos o local foi sede de um poder que ocupava áreas do sul da França e boa parte do que hoje é a Itália, ou seja, é um local que manteve bastante poder e riqueza durante boa parte da história global.

Os principais pontos a serem visitados são a Praça e a Basílica de São Pedro, os Museus e a Capela Sistina. Em todos os cantos há obras de arte históricas. É impossível não querer se ater a tudo. Para fazer os passeios é preciso tirar um dia de viagem e estar muito preparado para se entreter nas enormes filas. Para evita-las, compre um ingresso antecipado com horário marcado no site turístico do país.

Chegar ao Vaticano é muito fácil, porque é praticamente um bairro de Roma e recebe voos diários diretos do Brasil. No máximo uma escala em Lisboa, Madrid ou Milão podem ajudar a baratear um pouco a viagem. Hotéis, restaurantes e outros serviços de qualidade não faltam na Itália com diversos preços e ofertas.

Santiago de Compostela

A Catedral de Santiago de Compostela na Espanha, aonde guarda-se o túmulo do apóstolo Tiago

 Esse é um destino diferente, poucos no mundo proporcionam esse tipo de experiência. Como uma reflexão sobre a vida, o que há de especial não está na chegada, mas no caminho. A cidade fica na região da Galícia no norte da Espanha quase na divisa com Portugal. A catedral guarda o túmulo de Tiago, um dos 12 apóstolos de Jesus Cristo.

A peregrinação nasceu ainda no século I d.C., quando, segundo a lenda, ao ser decapitado a mando do rei Herodes em Jerusalém, Tiago pediu que fosse enterrado na Península Ibérica, por onde havia viajado para espalhar a mensagem de Jesus Cristo.

 Assim surgiu uma tradição que leva católicos de todo o mundo a caminharem por mais de 800km por França, Espanha e Portugal durante mais de 1 mês como forma de se encontrar com a fé.  Os peregrinos conhecem outros pontos religiosos durante o percurso e compartilham a experiência com parceiros em albergues. Tudo feito por caminhos sinalizados e estruturados para receberem mais de 200 mil caminhantes por ano.

A primeira dica é planejar bem o roteiro que será feito. Defina e tenha um mapa em mãos. Também já deixe os locais de hospedagem definidos. Para uma caminhada tão longa é preciso se livrar de bens materiais. Uma boa bota ou tênis, alimentação adequada e hidratação são fundamentais. Não espere ficar em hotéis 5 estrelas também.

Várias belas paisagens aguardam os peregrinos do Caminho de Santiago

Quanto a dinheiro, gasta-se entre 15 e 25 euros por dia para cobrir os gastos básicos. Importante ressaltar que para chegar a um dos começos do Caminho é preciso ir a Madrid, Paris ou Lisboa. De uma dessas cidades, ainda será preciso se dirigir para um dos municípios que fazem parte do roteiro que você planejou.