Cidadeverde.com

Especial: Encantos do sertão nordestino. Pegando as estradas da caatinga.

Lanchas no cais de Floriano. Primeira cidade visitada.

 

Nas próximas 2 semanas o Idas e Vindas estará na estrada. Peguei o carro e vou seguir viagem pelo interior da região Nordeste conhecendo belezas e potenciais turísticos. Espero compartilhar muitas experiências que estimulem você a fazer o mesmo, sair conhecendo as rotas da caatinga. O roteiro percorrerá Floriano, Oeiras, Cariri Cearense, Petrolina e São Raimundo Nonato. Tudo dentro de carro, tornando a estrada um outro ponto turístico, uma famosa road trip.

Ontem (11/03) foi o primeiro dia de viagem. Foram percorridos os 250 km que separam Teresina e Floriano. Nesse espaço, foram feitas várias paradas para conhecer belezas da estrada ou das cidades que estavam na rota. A primeira delas é conhecida de muita gente. A Gruta da Betânia completou este ano 70 anos e é um dos principais pontos religiosos do Piauí. Fica a apenas 50 km da capital.

 

Gruta de Nossa Senhora de Lourdes, conhecida como Gruta da Betânia

 

O segundo ponto de parada foi em Monsenhor Gil. Ainda com ligações religiosas, mas já oferecendo também uma vista excepcional está o Morro do Cruzeiro. Com 60 metros de altura, o topo plano do morro permite que toda a cidade e outras formas geológicas da região sejam vistas. A subida exige um esforço, pois são mais de 200 degraus, alguns bem inclinados. No meio do caminho alguns mirantes vão dando o incentivo para que a subida seja completada. É muito fácil chegar ao local. Infelizmente não existem placas, mas localize a Igreja Matriz e logo você chegará às escadarias.

 

Uma das vistas do Morro do Cruzeiro em Monsenhor Gil

 

Seguindo pela estrada sobraram 2 experiências encantadoras. Comprar frutas, temperos, amêndoas, bebidas e outras comidas. A Comunidade Baixão Grande certamente é a que mais se destaca na venda desses itens. São várias barracas oferecendo grande diversidade de produtos. Ela fica logo após Monsenhor Gil. Em Água Branca, na Comunidade Montevidéu (depois de São Pedro do Piauí) e Amarante também existem algumas barracas que oferecem mais frutas da estação (pitomba, ata, abacate...) e milho.

 

Cajuína, pimenta, azeite, farinha e muito mais na Comunidade Baixão Grande

 

A outra experiência é a vista que segue ao lado da estrada. Depois que se passa as entradas da cidade de Regeneração, os morros formam cenários encantadores. Para aonde o turista olha existem vales e chapadas formando um lindo cenário que faz com que a viagem passe bem rápido. Infelizmente, entre Amarante e Floriano é preciso atenção no asfalto, pois existem diversos buracos. É sempre bom relembrar que Amarante é um excelente ponto de parada na estrada. Estive recentemente lá, por isso não fiz uma parada. Merece 1 dia.

 

A estrada é mais um atrativo

 

Chegando em Floriano, me hospedei e descansei um pouco no Hotel Maktub, um dos mais novos da região. Oferece bastante conforto, por isso muitos representantes comerciais e funcionários públicos praticamente moram nele no meio da semana. E o Marzuk Restaurante, que fica no hotel, também oferece diversidade de carnes, peixes e mariscos, por isso muitos florianenses o procuram. Aproveitei o fim de tarde para conhecer o cais do Rio Parnaíba. Mas essas e outras experiências ficam para a próxima postagem.

 

Conforto para descansar depois da viagem no Hotel Maktub