Cidadeverde.com

Como se precaver dos males da altitude em viagens

Machu Pichu é um dos destinos mais famosos que precisam ter um preparo físico

Soroche, também conhecido como o mal de altitude, é o efeito que sentimos quando viajamos para um lugar muito mais elevado do que onde estamos acostumados a viver. Esse desconforto pode ser sentido em destinos da América do Sul, como Machu Picchu, Lago Titicaca, Vale del Colca, Atacama e o Salar da Bolívia. Mas como amenizar os efeitos do mal de altitude?

Regra de ouro:  aclimatação
Se até jogador de futebol sente a altitude quando vai jogar em cidades muito acima do nível do mar, por que nós, atletas de final de semana, não sentiríamos? Por isso, a aclimatação é muito importante. O melhor conselho que eu posso dar é: vá com calma e reserve o primeiro dia de viagem apenas para descansar. Isso mesmo: nada de passeios corridos, atividades de aventura ou qualquer outro tipo de programa que exija esforço físico e, literalmente, tome muito do seu fôlego.

Esses momentos de descanso são muito importantes para que seu corpo vá se acostumando com essas novas condições externas. Caminhe devagar, sem pressa, para não sentir falta de ar.

Respeite os limites do seu corpo

O nosso corpo costuma nos dar sinais claros de como ele está se sentindo. Aos primeiros sintomas de falta de ar, dor de cabeça ou no peito, é preciso parar, descansar, se hidratar e só depois continuar o passeio. Não tente forçar seus limites em lugares de altitude muito elevada; isso pode só reforçar os sintomas do soroche. Em casos extremos, não deixe de consultar um médico local ou pedir orientação na recepção do seu hotel. Alguns hotéis costumam até oferecer balões de oxigênio para hóspedes que sentem os efeitos da altitude. De qualquer forma, é indispensável viajar sempre com o seu seguro viagem em dia.

Cuidado com comida e bebida

Alimentos muito pesados podem acentuar os desconfortos causados pelo soroche, assim como o excesso de bebidas alcoólicas. Os sinais do álcool ficam muito mais fortes quando o consumimos em lugares elevados. Portanto, pegue leve, principalmente nos primeiros dias da viagem, quando seu corpo ainda está se habituando às novas condições.

Cardíacos ou idosos devem evitar destinos muito altos?

De maneira alguma. A dica é consultar um médico de confiança antes da viagem e fazer um check-up ou pedir orientações adequadas quanto à medicação correta em casos de mal estar. Lembre-se: a automedicação nunca é indicada.

Hidratação, folhas e chá de coca

Mesmo se as temperaturas estiverem muito baixas, se manter hidratado é fundamental para evitar que esses sintomas apareçam. Outra dica infalível, porém de gosto muito amargo, é tomar o famoso chá de coca ou mascar as folhas da erva. Isso realmente ajuda, mas serve apenas como paliativo. Também não deixe de se alimentar regularmente. Pular refeições pode prejudicar o bom funcionamento do seu organismo.

 

Fonte: Expedia