Cidadeverde.com

Estudo mostra que passagens aéreas aumentam na Black Friday

A Black Friday, uma das datas mais importantes para o varejo, se aproxima e é preciso ficar atento para não cair nas armadilhas das falsas promoções. De acordo com a Kayak, ferramenta de planejamento de viagens, boa parte dos preços de passagens aéreas custa menos na semana anterior à sexta-feira de promoções ou na seguinte, o que significa que os preços sobem durante a temporada de descontos.

De acordo com o levantamento, numa lista de 15 destinos mais buscados, apenas três (São Paulo, Fortaleza, no Ceará, e Orlando, nos Estados Unidos) estavam com bilhetes mais baratos na Black Friday, se comparados com os valores praticados nas semanas anterior e posterior.


Para se ter uma ideia, o custo de uma passagem para Natal, no Rio Grande do Norte, aumentou 168% durante a Black Friday de 2017. Uma semana depois, por exemplo, o preço teve queda de 55%.

Um bilhete para Buenos Aires, na Argentina, subiu 148%, em média, na semana de promoções do ano passado, o que indica que nem sempre é um bom negócio fazer a compra durante a temporada de descontos.

“O estudo revela que nem todos os atores do mercado de turismo aderiram à Black Friday ainda. Portanto, é importante se planejar e acompanhar preços de passagens aéreas com bastante antecedência para encontrar as melhores ofertas”, afirmou em nota Eduardo Fleury, líder de operações do Kayak no Brasil.

“Apostar todas as fichas na Black Friday, especialmente para viagens de final de ano, pode não ser uma boa escolha”, completou.

De acordo com o histórico do Kayak, comprar passagens nacionais com cerca de um mês de antecedência e passagens internacionais de 3 a 4 meses antes da viagem pode garantir entre 15% e 25% de economia.

Uma outra dica é ativar um alerta de preços para seus destinos preferidos, que vai notificá-lo quando as passagens estiverem mais baratas.

 

Fonte: Extra