Cidadeverde.com

MP vai abrir procedimento para investigar roubo de pedras na barragem do Bezerro

O Ministério Público do Piauí vai abrir uma investigação para apurar o suposto furto de pedras da barragem do Bezerro, em José de Freitas, a 42 km ao Norte de Teresina. A ação teria contribuído para o vazamento na parede do reservatório. O ponto de partida para descobrir quem retirou o material é a postagem de um policial militar nas redes sociais dando conta que, há alguns anos, apreendeu um caminhão carregado de pedras. Uma pessoa teria sido detida na época.

“Nós tomamos conhecimento de que um policial postou em uma rede social que teria prendido um suspeito num caminhão. Isso depois de 5 anos. Vamos verificar exatamente o que foi que aconteceu. Primeiro nós vamos abrir uma investigação”, disso o promotor Flávio Teixeira ao Cidadeverde.com.

Segundo o promotor, o policial será notificado para prestar esclarecimentos sobre o caso. O MP quer saber o motivo de o inquérito sobre o caso nunca ter chegado à instituição.

“Vamos notificar esse policial para saber quem foi e por que o inquérito não chegou ao Ministério Público, se é que foi aberto. Essa informação do roubo de pedras tem uns 5 anos. Com o problema que aconteceu agora, esse policial postou nas redes sociais que tinha prendido uma pessoa com um caminhão e tinha levado para a delegacia. Ele declarou agora e a prisão teria ocorrido em 2012. Vamos notificar para ele prestar esclarecimentos”, declarou.

Foto: Yala Sena

Na última segunda-feira (9), o promotor disse ao Cidadeverde.com que a retirada das pedras na barragem pode ser vista a olho nu. "As pessoas da região relatam que as pedras foram furtadas durante a construção das residências do programa Minha Casa Minha Vida. Se fala em 100 carradas de pedras levadas. Não é possível que ninguém viu isso", desabafou o promotor há dois dias.

Um inquérito civil já havia sido instaurado pelo MP para apurar algumas situações envolvendo a barragem. "Como a apropriação de terras, a criação de animais, a invasão da área de preservação permanente, a situação dos barraqueiros e, entre elas, a questão da falta de manutenção da barragem", lembra o promotor, que esteve hoje no Jornal do Piauí, da  TV Cidade Verde.

Vazamento

Para amenizar a pressão da água na área do vazamento da barragem, o governo do estado fez um canal forçando o rebaixamento do sangradouro. A medida reduziu em 59cm o nível do reservatórios desde domingo.

Imagens drone da TV Cidade Verde/Edenilton Freitas

Hérlon Moraes
herlonmoraes@cidadeverde.com