Cidadeverde.com

Fábio Sérvio diz que vive “distanciamento regimental” do governo Bolsonaro

Foto: RobertaAline/CidadeVerde.com

O candidato do PROS a prefeito de Teresina, Fábio Sérvio, vive um distanciamento do governo do presidente Jair Bolsonaro. Um dos motivos do descontentamento é o alinhamento do presidente com o Centrão. 

No Piauí, Bolsonaro vive um alinhamento com o Progressistas do senador Ciro Nogueira. 

“Decidimos por um distanciamento regimental nesse momento. Não vamos deixar de apoiar o governo, continuamos apoiando. Afinal é um presidente de todos nós. Mas mantemos uma linha de observar. Fui contra algumas coisas desde o início. Não me furtei de me posicionar. Essa aproximação com o Centrão, que no Piauí é representado pelo senador Ciro Nogueira. Cheguei a dialogar com ele. Conversei e ele foi muito aberto quanto a essa aproximação. Fez um convite para que eu fosse para o Progressistas. Prefiro manter minha posição e entender que a realidade da política do Piauí é diferente. Respeito as posições e trabalho a política no Piauí. A nossa preocupação é Teresina.”, disse.

Fábio Sérvio também faz críticas à gestão do PSDB na capital no que diz respeito à econômica. Segundo ele, faltou investir na industrialização de Teresina. 

“Tínhamos o problema do desenvolvimento econômico antes da pandemia e já vivíamos o atraso do desenvolvimento, da baixa industrialização, do baixo aproveitamento do agronegócio. O dever de casa não foi feito. A nossa economia é de  70% baseado no comércio e prestação de serviço. Isso foi o mais afetado na economia. Resolver o que é urgente e colocar Teresina no caminho do desenvolvimento. Falta o porto seco para o desenvolvimento industrial. Focar em pequenas indústrias na capital. As chamadas indústrias de pequeno impacto”, disse. 

Lucineide Barros diz que gestão do PSDB é omissa com os rios de Teresina

Foto: RobertaAline/CidadeVerde.com

A pré-candidata do PSOL a prefeita de Teresina, Lucineide Barros, critica a condução dada pela gestão do PSDB quando o assunto é meio ambiente. Segundo ela, os tucanos são omisso com os rios de Teresina.

“A gestão do PSDB foi omissa com relação aos rios da capital. “Eles têm sido omissos. Basta olhar o que tem sido os rios nesse momento. Temos momentos de visibilidade do rio pela vazante, que é o momento das secas, ou temos pelos aguapés. Não podemos continuar tendo esse tipo de relação com os rios. A relação com os rios precisa ser de preservação e compreendendo que trazem melhorias para os rios. Precisamos investir no processo educacional arrojado que faça que as gerações compreendam a importância de compreender o meio ambiente”, afirmou.

Na manhã desta quarta-feira (23), ela participou de ato público contra as queimadas das florestas Pantanal e Amazônia. 

“Denunciamos o desmatamento e as queimadas. Estamos em uma situação em que nossas florestas viram cinza. Essa não é uma questão apenas da região de florestas. É de toda a sociedade do planeta. Estamos dizendo através desse momento da eleição que é possível conservar o meio ambiente. Nosso programa tem um conjunto de ações voltadas para o meio ambiente. Precisamos preservar os rios, fortalecer o comitê de bacias, com a participação da sociedade civil, mas ações de reflorestamento, de arborização, tratamento de esgotos. Não é possível que a maior parte do esgoto seja depositada nos rios”, afirmou.

Fábio Abreu declara bens de R$ 700 mil e Gervásio Santos de R$ 150 mil

Foto: Montagem

O candidato do PL a prefeito de Teresina, Fábio Abreu, deu entrado no registro de candidatura junto ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE). De acordo com a declaração de bens divulgada, o candidato tem um patrimônio avaliado em R$ 704.391.

Entre os bens do candidato que foi secretário de Segurança Pública do Governo do estado estão um fazenda, veículos e cavalos. 

Outro candidato que também teve o registro divulgado nesta terça-feira (23) foi Gervásio Santos (PSTU). O patrimônio do candidato é de R$ 150 mil. Entre o patrimônio do candidato estão uma Toyota Etios. Modelo HBX e um apartamento. 

A data para o registro das candidaturas vai até sábado (26). O primeiro a entrar com o registro foi Kleber Montezuma (PSDB). Em seguida, foi a vez de  Mário Rogério (Cidadania) e Pedro Laurentino (UP). Teresina terá 13 candidatos a prefeito no pleito do dia 15 de novembro. 

PSC fará evento de lançamento da campanha para apresentar propostas

Foto: RobertaAline/CidadeVerde.com

A candidata do PSC, Gessy Fonseca, apresentará 20 propostas do partido para Teresina. O anúncio será no dia 28, um dia após o início legal da campanha. 

“Organizamos um evento de lançamento onde iremos apresentar as 20 propostas do PSC para Teresina. Entre essas propostas temos projetos para economia, a retomada pós-pandemia. Projetos para educação, saúde, segurança pública, infraestrutura, projeto para os animais”, afirmou.

Gessy afirma que é preciso modernizar as escolhas da capital. Segundo ela, é preciso levar modernização para dentro da sala de aula. 

“A minha vice Mara Denise é uma professora, experiente, com mais de 20 anos de experiência como professora. Ela conhece a realidade da educação. Queremos modernizar a escolas, levar tecnologia para dentro da sala de aula e modernização. E a valorização dos professores. Essa valorização começa com salários dignos. Quando o professor consegue suprir suas necessidades”, afirmou.

 

Dr. Pessoa se prepara para campanha e diz que vai vencer no primeiro turno

Foto: RobertaAline/CidadeVerde.com

O pré-candidato do MDB a prefeito de Teresina, Dr. Pessoa, afirma que trabalha para vencer a eleição no primeiro turno. Com uma coligação formada por MDB, PRTB e PSB, ele se prepara para o início da campanha no dia 27. 

“A política foi dividida em dois períodos. A pré-candidatura em que ainda estamos. E a candidatura propriamente dita em que falamos que somos o candidato. Trabalhamos e avançamos. Com fé em Deus estamos trabalhando para vencer no primeiro turno. Estou com todo gás para a campanha”, disse. 

Dr. Pessoa também reagiu às críticas do prefeito Firmino Filho (PSDB). O tucano chegou a declarar ter medo da possível gestão de alguns candidatos a prefeito. 

“Não quere nem falar o nome desse cidadão. Só quem bate na minha porta são pessoas honradas, não é a Polícia Federal. Nunca fui citado e nem investigado. Gostaria que confrontasse as atitudes do Dr. Pessoa com o candidato dele (Firmino). Entrei no serviço e na vida acadêmica pela porta da frente. Eles falam que Dr. Pessoa não fala com fluência, deveria ser referencia para eles. Com 15 anos aprendi a ler e escrever. Por que não dizem que estou envolvido com essas coisas?”, afirmou.

Robert Rios comemora melhora: “A qualquer hora posso ter alta”

 

O candidato a vice na chapa de Dr. Pessoa (MDB), ex-deputado Robert Rios (PSB), segue internado com covid-19. Porém, ele gravou vídeo para tranqüilizar familiares, amigos e aliados. 

Segundo Robert Rios, a respiração teve melhorares e ele não apresenta mais febre.O candidato  comemorou a melhora 

“Tive uma ótima noite de sono, não tive febre, não tossi, dormi a noite toda, a respiração muito boa, o pulmão melhorou muito. Qualquer hora dessas posso ter alta. Isso significa que as orações funcionaram”, disse em vídeo.

Mário Rogério tem patrimônio de R$ 208 mil e Laurentino R$ 170 mil

Foto: Montagem

O Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE) divulgou o registro de candidatura de mais dois candidatos a prefeito de Teresina.  Os candidatos Mário Rogério (Cidadania) e Pedro Laurentino (UP) tiveram o registro divulgado no DivulgaCand 2020.

De acordo com as informações apresentadas, o jornalista Mário Rogério declarou possuir patrimônio de R$ 208 mil.  Já Pedro Laurentino, que é professor e sindicalista, possui patrimônio de R$ 170 mil.

O primeiro a ter a declaração de bens divulgada foi o candidato do PSDB, Kleber Montezuma. Ele que era secretário de Educação da Prefeitura, declarou possuir R$ 61 mil em bens. 

Sábado (26) é o último dia para os partidos políticos e as coligações apresentarem à Justiça Eleitoral, até as 19h, o requerimento de registro de seus candidatos. Sendo possível a transmissão via internet até as 8h. 

“Nossa candidatura está incomodando”, diz Fábio Abreu sobre críticas de Firmino Filho

Foto: RobertaAline/CidadeVerde.com

O candidato do PL a prefeito de Teresina, deputado Fábio Abreu, afirma que as críticas do prefeito Firmino Filho (PSDB) mostram que a candidatura dele estaria incomodando. Nesta segunda-feira (21), o prefeito chegou a declarar que estaria sendo feito uso político da Secretaria de Segurança. 

Abreu afirma que o prefeito tem adotado uma postura agressiva com relação aos adversários. “Isso mostra, acima de tudo, que a nossa candidatura está incomodando bastante. Estamos observando comportamentos que não são mais fora da linha, o que era exceção, em termo de desvio de comportamento, de desvio de fala, agora é uma constante. Um desespero que ele tem mostrado. Tem ofendido pessoas que são ilibadas na nossa sociedade, como por exemplo, o senador João Vicente Claudino e até mesmo a minha pessoa, que tenho sido atacado constantemente com denunciações caluniosas, que nada tem a ver com o comportamento que temos mostrado. Estamos mostrando para o povo de Teresina que essa é uma oportunidade de mudar essa dinastia que está há mais de 30 anos e que acha que é dono de Teresina. Teresina é dos teresinenses”, destacou.

Para o candidato Fábio Abreu, Firmino precisa respeitar os profissionais que fazem parte da secretaria de Segurança. “Eu gosto muito de respeitar as instituições e os profissionais. A Secretaria de Segurança Pública é composta por profissionais que merecem respeito e o trabalho que esses profissionais estão desenvolvendo é destaque nacional. Se você observar os dados fidedignos e irrefutáveis, que dão conta exatamente isso. Primeiro, da liderança do nosso estado em relação a outros estados. Não estou aqui dizendo que o que nós conseguimos alcançar até hoje é algo que nos deixa feliz, porque precisamos melhorar, mas com certeza vamos melhorar pelo planejamento que foi deixado naquela secretaria e que vai ser executado por uma equipe”, afirmou. 

Trabulo Júnior assume Conab: “Queremos transformar a Conab em porta de saída do Bolsa Família”

O empresário piauiense Trabulo Júnior assumiu o comando da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) de Brasília. Ao tomar posse na tarde desta segunda-feira (21), ele afirma que quer transformar o órgão em “porta de saída do Bolsa Família”.

Trabulo destaca a importância de fazer uma gestão articulada com outros órgãos e ministérios do governo. 

"O desafio é integrar a Conab ao máximo possível de órgãos do Governo Federal e outros ministérios no sentido de    inserir nesse processo de desenvolvimento econômico, principalmente, do Bolsa Família. Queremos encontrar a porta de saída do Bolsa Família. O nosso trabalho de articulação da aquisição de alimentos por meio da agricultura familiar vai entrar nesse processo. Queremos que o pequeno agricultor possa ter destaque. Envolvendo escolas para receber os alimentos, asilos e onde existir pessoas com insegurança alimentar.  A ideia é transformar a Conab em uma plataforma de porta de saída do Bolsa Família. Queremos o máximo possível de brasileiros com insegurança alimentar contemplados”, afirmou. 

Trabulo foi indicado ao cargo pelo senador Ciro Nogueira. A indicação foi aceita pelo conselho da Conab. 

Firmino diz que grupo ligado ao Karnak será surpreendido com vitória de Kleber no 1º turno

Foto: Roberta Aline

O prefeito Firmino Filho (PSDB) afirma que há um descaso do governo do Estado com a segurança pública. Ele afirma que o governador Wellington Dias tem feito um governo "sola de sapato". 

Firmino chegou a afirmar que Teresina foi abandonada.

"O governador tem um governo meia sola. É a pior gestão dos quatro mandatos. Deve muito para Teresina. Nunca demonstrou compromisso com Teresina. Na segurança a cidade foi abandonada. Ele e o secretário de Segurança que são responsáveis pela falta de segurança na cidade", afirmou.  

O prefeito diz que tem uma surpresa para o grupo liderado pelo Palácio de Karnak. Segundo ele, Kleber Montezuma (PSDB) vai ganhar no primeiro turno.

"A estratégia dele é 3 em 1. Estão lançando vários candidatos da base coligada do governador, que orquestra tudo isso. Ele está por trás das candidaturas A, B e C. A estratégia é ficar junto em um blocão. Vamos preparar uma surpresa para o grupo deles: vamos ganhar no primeiro turno", destacou.

Para o prefeito, Teresina tem rejeição às gestões do PT.

"Teresina tem rejeição ao governo do Estado. As pessoas já perceberam que essa movimentação de três candidatos é uma estratagema. O governo é muito rejeitado e reprovado. Em comparação em educação, saúde, tudo o município ganha. Comparação é tranquila", disse.

Posts anteriores