Cidadeverde.com

“Não sou bruxa para ser perseguido”, diz vereador após processo de expulsão

Foto: Arquivo/CidadeVerde.com

O vereador Major Paulo Roberto deve ser expulso do Solidariedade. O partido conseguiu notificar o vereador que é acusado de infidelidade partidária. Major diz ser vítima de perseguição do presidente estadual da sigla, deputado Evaldo Gomes.

“Não sou bruxa para ser perseguido. Não entendo o que esse senhor tem contra mim. Sou acusado de algo que não fiz. Vou provar minha inocência”, disse. 

O deputado Evaldo Gomes afirma que o pedido de expulsão não partiu da executiva estadual. Segundo ele, um filiado ao partido, que foi candidato a deputado na eleição de 2018, acusa o vereador de ter apoiado candidato de outra legenda.