Cidadeverde.com

Após protestos, Júlio Arcoverde diz que não vai barrar vereadores no Progressistas

Foto:RobertaAline/CidadeVerde.com

O vereador R. Silva tem sido o porta-voz dos parlamentearas da sigla insatisfeitos com a possibilidade dos vereadores Graça Amorim e Ítalo Barros ingressarem no partido. Os parlamentares que já estão na sigla temem serem prejudicados com a chegada dos novatos.

Eles querem que a legenda estabeleça um teto de votos e, assim, vereadores sejam barrados no partido. No próximo ano, as legendas não farão coligações proporcionais e com isso terão que formar chapas fortes. A presença de vereadores afasta lideranças que desejam concorrer a vagas na Câmara. 

O presidente do partido, Júlio Arcoverde, reage e diz que não vai vetar vereadores. 

“Ontem ocorreu uma reunião no gabinete muito produtiva. Vai ocorrer a unidade de pensamento. Não teremos problema. Não entendo como poderemos vetar quem tem voto. Isso é contra a democracia. Estipular teto é uma insensatez. O forte da democracia é ter voto e aceitação popular. Como vou proibir uma pessoa de entrar no meu partido por ter muito voto.