Cidadeverde.com

Se for convocado, governador diz que irá colaborar com CPI da Fake News

Foto:RobertaAline/CidadeVerde.com 

O governador Wellington Dias (PT) afirmou nesta sexta-feira (4) que se for convocado pela CPI da Fake News, que apura rede de mentiras via web, irá colaborar com a comissão.

 A CPI propõe a convocação de  pessoas que supostamente foram vítimas de notícias falsas ou as usaram para levar vantagens nas eleições de 2018. 

Durante solenidade no Karnak, o governador afirma que ainda não foi convocado, mas que deve colaborar. Ele afirma que já foi alvo de notícias falsas contra ele e contra sua família. 

 “Fui da comissão na área da comissão da área de Comunicação e ajudei nos avanços da Lei da Internet. Eu sei o impacto que tem o espalhar de notícias falsas e calúnias, tanto sobre a vida das pessoas quanto como pessoa em cargos públicos. Não recebi ainda, mas sou de colaborar”, destacou.

A CPI começou a funcionar no dia 4 de setembro e já teve duas reuniões.

A comissão mista terá 180 dias para investigar a criação de perfis falsos para influenciar as eleições do ano passado e ataques cibernéticos contra a democracia e o debate público. A prática de ciberbullying contra autoridades e cidadãos vulneráveis, também será investigada pelo colegiado, assim como o aliciamento de crianças para o cometimento de crimes de ódio e suicídio.

A Comissão vai ouvir também representantes de empresas de tecnologia e redes sociais como o Whatsapp, Twitter, Telegram, Facebook, Instagram e Google.