Cidadeverde.com

Com proximidade da eleição, sessão na Câmara de Vereadores fica esvaziada

Foto: RobertaAline/CidadeVerde.com

A sessão na Câmara de Teresina nesta quarta-feira (16)  foi rápida. Com apenas 10 vereadores, a sessão foi aberta pelo presidente da Casa, vereador Jeová Alencar (MDB), e encerrada em poucos minutos. 

Com a proximidade da eleição no dia 15 de novembro, os vereadores têm realizado atividades de pré-campanha. Os parlamentares também estão envolvidos com o período de convenções que se encerra hoje.

O presidente Jeová Alencar diz ser possível participar das atividades de camapnha, sem prejudicar as sessões. Com o coronavírus, as sessões foram reduzidas a uma dia na semana. São realizadas somente nas quartas-feiras. 

“Todos os vereadores tem o compromisso com a Casa, com a cidade. Já passamos por uma reeleição. Isso não interfere nos trabalhos. A sessão começa às 8 da manhã e vai até 11 horas. É possível que todos se programem e depois possam visitar os bairros e suas bases. De forma alguma atrapalhará o trabalho da Casa. Naturalmente estamos com os quadros reduzidos e não estamos abertos o plenário ao público. Isso passa a sessão de ter poucas pessoas na Câmara de Teresina”, disse. 

O vereador Joaquim do Arroz diz que a pandemia prejudicou muito os trabalhos da Casa. Ele defende a realização de sessões presenciais duas vezes na semana. 

“Quero acreditar que seja a pandemia. Porque Teresina tem muita coisa para debater e mostrar. Onde andamos vemos muita coisa mal feita e desestruturada. O lugar de fazer o debate e apresentar às propostas é a Câmara. Essas ausências fazem com que perdamos o foco do debate. Hoje foi atípico por que o virtual não entrou. Pode ter muita gente se preparando para entrar virtual e ficou uma sessão vazia. Tanto que acabou às 9 horas. Esperamos que volte pelo menos mais dois dias da semana. O mandato está acabando, a eleição chegando, mas temos muita coisa para mostrar em referência a Teresina. São muitos problemas para serem debatidos”, afirmou.