Cidadeverde.com

Fábio Sérvio diz que vive “distanciamento regimental” do governo Bolsonaro

Foto: RobertaAline/CidadeVerde.com

O candidato do PROS a prefeito de Teresina, Fábio Sérvio, vive um distanciamento do governo do presidente Jair Bolsonaro. Um dos motivos do descontentamento é o alinhamento do presidente com o Centrão. 

No Piauí, Bolsonaro vive um alinhamento com o Progressistas do senador Ciro Nogueira. 

“Decidimos por um distanciamento regimental nesse momento. Não vamos deixar de apoiar o governo, continuamos apoiando. Afinal é um presidente de todos nós. Mas mantemos uma linha de observar. Fui contra algumas coisas desde o início. Não me furtei de me posicionar. Essa aproximação com o Centrão, que no Piauí é representado pelo senador Ciro Nogueira. Cheguei a dialogar com ele. Conversei e ele foi muito aberto quanto a essa aproximação. Fez um convite para que eu fosse para o Progressistas. Prefiro manter minha posição e entender que a realidade da política do Piauí é diferente. Respeito as posições e trabalho a política no Piauí. A nossa preocupação é Teresina.”, disse.

Fábio Sérvio também faz críticas à gestão do PSDB na capital no que diz respeito à econômica. Segundo ele, faltou investir na industrialização de Teresina. 

“Tínhamos o problema do desenvolvimento econômico antes da pandemia e já vivíamos o atraso do desenvolvimento, da baixa industrialização, do baixo aproveitamento do agronegócio. O dever de casa não foi feito. A nossa economia é de  70% baseado no comércio e prestação de serviço. Isso foi o mais afetado na economia. Resolver o que é urgente e colocar Teresina no caminho do desenvolvimento. Falta o porto seco para o desenvolvimento industrial. Focar em pequenas indústrias na capital. As chamadas indústrias de pequeno impacto”, disse.