Cidadeverde.com

“TRE é um monstro”, diz candidata Lourdes Melo sobre as eleições

Foto: RobertaAline/CidadeVerde.com

O Partido da Causa Operário (PCO) encontra dificuldades para registra o único candidato da sigla a vereador de Teresina. O candidato estaria com problemas na documentação exigida pela legislação eleitoral.

Para a candidata do PCO a prefeita de Teresina, Lourdes Melo, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) é “um monstro”. Segundo ela, a burocracia impede que as candidaturas dos pequenos candidatos sejam competitivas. 

“Estou aqui para inscrever uma candidatura que tem pendência de um nosso militante. Ele foi escolhido na nossa convenção e está na ata. O TRE dificulta. O Antônio José é um operário, nesse momento trabalha 12 horas por dia. Estou tentando resolver e o que existe dentro desse mostro que é o TRE, são impedidos. Fica meu protesto. Essa eleição é antidemocrática. Qualquer decisão desse resultado não vale. É uma eleição de cartas marcadas. É uma farsa”, destacou. 

Lourdes afirma que a falta de financiamento para os partidos pequenos é outro obstáculo. “As eleições ocorrem como uma ditadura.  Não existe democracia para o processo eleitoral. Para um cidadão se candidatar, precisa ser maior de idade, ser filiado a um partido, ser brasileiro ou naturalizado. Basta isso. Mas foi criado um mostro que é o TRE. Esse mostro foi criado por meio de juízes que não foram eleitos. Criaram vários processos de impedimento que dificultam a participação de um cidadão comum. Os riscos têm assessorias jurídica, marketing e contador. Os pequenos não”, destacou.