Cidadeverde.com

Candidato Mário Rogério denúncia Dr. Pessoa ao Ministério Público Eleitoral

Foto: RobertaAline/CidadeVerde.com

O jornalista Mário Rogério, candidato a prefeito de Teresina pelo partido Cidadania, entrou com uma representação no Ministério Público Estadual contra o candidato Doutor Pessoa (MDB). Ele acusa o emedebista de realizar atos de campanha mesmo após supostamente ter sido contaminado pela Covid-19.  

A ação pede a responsabilização do candidato por supostamente ter colocado a vida de outras pessoas em risco. Segundo a representação, o candidato Doutor Pessoa teria admitido, durante debate promovido pelo Sindserm, no dia 28 de outubro, que já contraiu a doença.  Mas não deixou claro o período e quando ficou curado. 

“O próprio candidato admitiu de forma clara que teve Covid, porém estava próximo a dezenas de pessoas, em um comício no Promorar, colocando em risco a saúde, inclusive, de seus assessores mais próximos, além de todos que tiveram contato com ele. Tudo isso pode ser facilmente comprovado. Fiquei bastante preocupado e, por isso, defendo que  Ministério Público deve apurar a conduta do candidato, considerando a sua absoluta gravidade, e adotar as medidas judiciais cabíveis”, ressalta Mário Rogério.

Assessoria de Dr. Pessoa nega

A assessoria do candidato Dr. Pessoa esclarece que ele teria sido contaminado pelo coronavírus no mês de maio. Portanto, meses antes do início da campanha política. Ele teria repetido o teste em outubro como forma de prevenção já que estava com febre e a ciência ainda estuda a questão da imunidade para quem já teve a doença. 

“O Dr. Pessoa, candidato a prefeito de Teresina pelo MDB, não está com coronavírus. Apesar de ter dito o nome “dias” durante o debate Sindserm, ele se refere ao tempo em que esteve contaminado, durante o mês de maio, e ficou com algumas sequelas, como parte dos pulmões comprometidos. Portanto, o candidato prefere se resguardar um pouco, se ausentando de alguns debates e sabatinas para conseguir cumprir os compromissos com os seus apoiadores. Foi por esse motivo que ele não compareceu ao debate de emissora de televisão. Quanto ao teste de Covid-19 realizado, em outubro, não anula o fato do candidato já ter pego o vírus. Não é comprovado de que quem pega fica imune, então quando ele teve tosse e febre, cumpriu a sua parte fazendo o exame novamente para confirmar que não era covid. O resultado foi negativo”, diz nota da assessoria de Dr. Pessoa.