Cidadeverde.com

Bancada do PT espera convite de Dr. Pessoa e não descarta ser oposição

Foto: Ascom

A bancada do PT se reuniu nesta quinta-feira (10) para discutir a relação do partido com o governo do prefeito eleito Dr. Pessoa (MDB). O partido, que possui três vereadores, até o momento não recebeu nenhuma proposta de ocupação de cargos na próxima gestão.

De acordo com o deputado federal, Merlong Solano, que coordenou a reunião da bancada, o PT têm três caminhos que podem ser seguidos com relação a Dr. Pessoa. Segundo ele, um deles pode ser a oposição. 

“Nosso procedimento com relação a ele vai depender da atitude dele. Podemos ter uma participação na administração dele, isso é normal em todo partido que vota no gestor, pode entre uma postura de independência na Câmara e pode até mesmo ir para oposição.  Todas as opções estão na mesa. Tudo depende da forma que ele queira dialogar com o partido”, afirmou Merlong.

Na próxima semana, a vereadora eleita Euzuila Calisto (PT) e Pedro Calisto (PT) deverão conversar com Dr. Pessoa. Merlong afirma que o apoio só depende do prefeito eleito. 

“O PT votou no Dr. Pessoa e estamos aguardando. Temos responsabilidade, também, pela eleição dele. A participação do PT vai depender dele. Nossos vereadores têm a tradição de serem  vereadores muito ativos e tem um plano de trabalho. Seja na situação ou na oposição. Não ficou clara essa participação. Ele não realizou nenhum convite para nenhuma liderança do partido. Não sabemos o que o Pessoa vai fazer, qual é a intenção dele com relação ao PT. 

O PT tem interesse em participar da gestão municipal, visando também, o pleito de 2022. Para o partido, seria importante ter uma boa relação administrativa com capital. 

“O PT tem três vereadores, dois deputados federais, que são importantes na destinação de emendas,  e seis estaduais. Todos têm interesse de ampliar a presença na capital. A capital é a maior e mais importante do estado. Há uma abertura da nossa parte por uma relação política e administrativa proativa a uma abertura. Mas tudo vai depender do prefeito”, destaca.