Cidadeverde.com

“Os que estão no governo são os que querem ser governo”, diz governador sobre progressistas

Foto: RobertaAline/CidadeVerde.com

O governador Wellington Dias (PT) afirma que irá permanecer na base aliada apenas os que acreditam no projeto de governo. A declaração foi dada em resposta ao questionamento sobre a permanência de deputados progressistas na administração estadual.

O partido faz parte da oposição, mas os deputados Wilson Brandão (Mineração), Hélio Isaías (Transporte), Firmino Paulo (indicação da Adapi) e Margarete Coelho (indicação do Meio Ambiente) continuam no governo. 

“Os que estão no governo são os que querem ser governo e acreditam no projeto. Brinco muito sobre a importância, como ocorre no mundo inteiro, da condição de ter um compromisso por acreditar naquilo que se trabalha enquanto se tem uma missão em cada área”, afirmou.

Sobre mudanças na base aliada, o governador disse esperar decisões nacionais como sobre a regra das coligações partidárias. Na eleição municipal de 2020, as coligações proporcionais foram proibidas. 

“Cada partido tem toda liberdade de seguir a sua organização própria. Certamente tanto os partidos da base e os que são da oposição. O que vamos ter  no país é uma  definição, no começo do ano, sobra a coligação partidária. Se vamos manter a regra de coligação proporcional ou não. Se vamos ter fusões. Sobre essas decisões é que quero, como líder, acompanhar para que possamos saber o que é mais adequado no Piauí”, disse.

Detran

O governador Wellington Dias negou qualquer possibilidade no comando do Detran. A informação é que a pasta seria ocupada pelo vereador Dudu (PT). Assim, o suplente Décio Solano (PT) ocuparia uma vaga na Câmara de Vereadores. Porém, Wellington nega. 
 
“Não há nenhum projeto de uma reforma administrativa. Qualquer alteração será própria do dia-a-dia, mas não como uma reforma administrativa. Teria que examinar. Não tenho conhecimento sobre esse pleito”, destacou.