Cidadeverde.com

Declaração de Marcelo Castro sobre 2022 repercute entre petistas

Foto: RobertaAline/CidadeVerde.com

Em entrevista ao Jornal do Piauí, o senador Marcelo Castro (MDB) disse ser improvável o PT indicar dois nomes na chapa majoritária para disputa do Governo do Estado em 2022. Segundo ele, como são apenas três vagas, o natural é que cada uma possa ser ocupada por uma legenda diferente.

As declarações repercutiram no PT. O vereador Dudu afirma que a discussão sobre 2022 não é matemática e a escolha do nome para disputar o governo dependerá do desempenho dos candidatos.  “O senador Marcelo Castro, na minha opinião, sabe que política não tem um quadro onde só se formule matematicamente, tem muita coisa  pra ser discutida. Não é só A, B ou C que vai determinar. O que vai determinar é a condição  desses partidos todos. Acredito que o MDB será um grande parceria. Queremos que esse projeto continue avançando. Falar de A, B ou C é precipitado.  Temos que trabalhar muito pelo povo do Piauí e de Teresina”, disse.

Segundo Dudu,  Marcelo Castro só foi eleito senados graças ao apoio do PT. 

“Não tenho dúvida que a aliança PT, MDB e demais partidos vai permanecer. Se você perguntasse para o Marcelo Castro, um dia antes da eleição, se ele seria eleito,  ele e toda a coordenação acreditavam  que não. Eles acreditavam que tinham perdido a eleição para o Senado. Foi a força dessa união que levou à vitória. Tenho convicção que o próprio senador Marcelo Castro reconhece a importância e a força  política que nós do PT demos a ele. Inclusive,  ajudei na coordenação da campanha em Teresina. Ele estava desmotivado, me chamou na Casa dele, traçamos uma estratégia para dialogar com o povo de Teresina e esse diálogo foi positivo. Quem diria que naquele momento estaríamos  derrotando o Wilson Martins”, afirmou.