Cidadeverde.com

Câmara não vota pedido de urgência da reforma administrativa

Foto: RobertaAline/CidadeVerde.com

O clima de aparente paz entre a Câmara de Vereadores e a Câmara de Teresina deve durar menos que o esperado. Na manhã desta quarta-feira (10), os vereadores não votaram o pedido de urgência da prefeitura para a aprovação da reforma administrativa.

A matéria foi lida em plenário, mas votação da urgência ficará para depois do carnaval. A medida mostra que a tão falada harmonia entre a Casa e a prefeitura, não se encontra tão solidificada. 

A base não está tão articulada como esperava a prefeitura. Na primeira prova de fogo para o Palácio da Cidade, a Câmara mostra que Dr. Pessoa terá que dialogar ainda mais com os alaidos.

O presidente Jeová Alencar (MDB) afirma que a responsabilidade por colocar o pedido de urgência para votação seria do líder do governo, Renato Berger (PSD). Segundo ele, o líder teria perdido o time. Jeová afirma que a votação deve ocorrer na próxima semana. Pelo regimento interno, a Casa tem 303 dias para votar o pedido.