Cidadeverde.com

Prefeitura propõe dividir débito de R$ 25 milhões com empresários de ônibus em 24 meses

Foto: Roberta Aline/Cidadeverde.com

O prefeito Dr. Pessoa (MDB) confirmou nesta quinta-feira (25) que a Prefeitura busca uma negociação com os empresários do setor de transporte público, que enfrenta 16 dias de greve dos motoristas e cobradores. Segundo ele, os empresários é que estariam colocando empecilhos. O prefeito voltou a dizer que falta humanidade do setor.

Dr. Pessoa revela que foi apresentada uma proposta de dividir a dívida que a Prefeitura tem com os empresários em até 24 meses. A dívida é de R$ 25 milhões.  Ele lembra que o débito seria da gestão anterior e não da atual gestão.

"A coisa não fluiu devido aos empresários. Já estive duas vezes com eles, mas quando a doença é crônica, é difícil tratar e tirar o segmento doente. Os empresários não têm a visão. A dívida é do governo passado e não desse governo. Se não andar, o Robert Rios tem a ordem para negociar com os empresários embora seja do passado. E pagar de forma fracionada. Não vamos deixar de pagar os funcionários, para encher o bolso de quem quer que seja. Pode ser dividido entre 20 e 24 meses. Fora disso não tem negociação. A parte pública tem que flexibilidade. Mas eles têm que ter coração", afirmou. 

O gestor ressalta que o objetivo é acabar com a greve que se aproxima de 20 dias. Ele não descarta a municipalização do setor.

"Temos conversado sobre o transporte coletivo de Teresina. Se encontra na Constituição o direito de ir e vir. Os empresários são inteligentes, mas não têm coração. Se não tiver uma conversa, vamos fazer a municipalização", destacou.

Obras

Durante a entrevista, o prefeito disse ainda que realizou um calendário de obras que tem como mete inaugurá-las até o dia 31 de dezembro. Segundo ele, nos 100 dias de gestão serão entregues obras como as galerias dos bairros Mocambinho, na zona Norte e Recanto dos Pássaros, na zona Sudeste e parte do projeto de revitalização do Centro de Teresina.

"Fizemos uma programação de entrega de obras de 100 dias, de seis meses e um ano. Já estão pontuadas e iremos entregar para a sociedade, para o povo de Teresina. Obras que tenham funcionalidade. São obras concluídas. Nos 100 dias tem a galeria do Recanto dos Pássaros, tem a galeria do Mocambinho e tem a revitalização do Centro. Como diz no dizer popular, vai ficar um brinco, uma beleza total. Uma revitalização como nunca os teresinenses viram. Entre outras obras. Outras que não estou lembrando e são acordadas para serem entregues no meio do ano. As demais vamos entregar no fim do ano. Até o final de dezembro estamos entregando obras porque estamos andando nos canteiros, cobrando das SDUs Norte, Sul, Leste, de todas. Para que não fique só nos diversos, mas esteja na prática para o povo saborear", afirmou.

Pandemia

Sobre a pandemia, Dr. Pessoa destacou o diálogo com o Governo do Estado.  Segundo ele, isso foi fundamental para evitar o decreto com restrições mais duras.

"Não foi bem um recuo e nem confronto com a Prefeitura. Foi um diálogo. Por meio do Robert Rios, disse que deveria ter esse caminhar de proteção à sociedade. Os dois devem ser o olhar. Enfatizamos que é fiscalizar e ter os cuidados de distanciamento. E avançarmos na vacinação. São os principais pontos. Isso tem que ser rígidos. Todos devem ser irmanados sem nenhuma superposição", destacou.

Dr. Pessoa destaca que o momento não é mais de fechar as atividades econômicas, mas de aumentar a fiscalização.

"Estamos com a Guarda Municipal e várias pessoas fazendo essa fiscalização. Juntando o governo estadual e municipal quem vai ganhar é o povo do Brasil", destacou.

Secretaria

Para os secretários, o prefeito manda um recado. Segundo ele, quem tiver algum ato ilícito será posto fora da gestão. 

Ele tem reunido a equipe todas as semanas para discutir as metas.

"O povo cobra seriedade. Estava dizendo que gostaria que a Polícia Federal desse outra vasculhada na cidade de Teresina. Das coisas que começaram na administração passada e nessa administração. Quem desviar o dinheiro público, quem desviar qualquer malandragem com dinheiro público, no outro dia estará fora da administração. Quem quiser trabalhar com Dr. Pessoa tem que ter esse olhar de eficiência e seriedade. Fomos eleitos para apresentar uma resposta na seriedade e na eficiência e na honestidade", comentou.