Cidadeverde.com

Ciro Nogueira critica prisão na CPI e diz que comissão virou guerra política

Foto: RobertaAline/CidadeVerde.com

O presidente nacional do Progressistas, senador Ciro Nogueira, fez duras críticas a condução da CPI da Covid-19. Ele avalia que a prisão do ex-diretor de logística do Ministério da Saúde, Roberto Dias, provaria que a comissão virou uma guerra política.

“Estamos em um momento muito difícil da CPI. A comissão perdeu o foco, perdeu a razão e agora caminha para uma guerra política sem precedentes. Quer criar apenas fatos políticos e ontem foi um exemplo clássico.  Um depoente que estava esclarecendo todos os pontos que foram levantados, todas as acusações e no fi9nal se criou apenas um fato. Se prendeu o depoente sem motivo nenhum, sem argumento nenhum, para criar um fato para a CPI”, disse.

A comissão é vista pelo senador como uma antecipação do processo eleitoral de 2022. “É um erro e agora a CPI vai para um guerra política, que nunca aconteceu no nosso parlamento. Isso é muito ruim para a nossa sociedade. Passa uma imagem que os nosso homens públicos optaram por guerra política, antecipando a eleição de 2022 ao invés de cuidar da população”, destaca.

Aliado do presidente Jair Bolsonaro, Ciro afirma que o Brasil tem avançado no enfrentamento à Covid-19, com a ampliação da vacinação no país. 
“O Brasil se encontra em um momento de declínio vertiginoso de mortes e contaminados. Isso graças à vacinação promovida pelo governo federal. Não existe uma vacina que não tenha sido aplicada pelo governo do presidente Jair Bolsonaro. A oposição está completamente desesperada e cria factóides para tirar a atenção da população”, destaca.