Cidadeverde.com

Firmino conversa com ex-tucanos de olho na sucessão municipal de 2020

Foto:RobertaAline/CidadeVerde.com

O prefeito Firmino Filho (PSDB) trabalha para melhorar a relação com o ninho tucano de Teresina. A presença dele no partido passou a ser questionada  depois que lideranças ligadas a ele, seguiram para o Progressistas.

Após ser acusado de ajudar no esvaziamento do PSDB, o prefeito tem tomado à frente das negociações com velhos conhecidos, que estudam a possibilidade de retornarem ao ninho na capital. 

Firmino mantém conversas com nomes como o ex-senador João Vicente Claudino, o ex-prefeito Sílvio Mendes e o deputado federal, Átila Lira. Cotado para ser candidato a prefeito,  João Vicente deve definir ainda esta semana se segue para o PTB ou estuda melhor o convite tucano. Sílvio Mendes deixou a sigla para seguir para o Progressistas, mas agora encontra-se sem legenda. 

Já Átila Lira procura um partido por discordar da posição política do PSB com relação ao governo do presidente Jair Bolsonaro. Ele conversa com o DEM, mas não descarta o convite de Firmino.  Todos os três já foram tucanos e não descartam retornar à velha casa.

Mas enquanto Firmino toma frente nas conversas para  fortalecer o PSDB, lideranças ligadas a ele seguem a debandada para o Progressistas. A líder do prefeito na Câmara de Teresina, Graça Amorim, e o suplente de vereador, Marquim Monteiro, devem anunciar filiação ao Progressistas no próximo mês. 

A presença de aliados do prefeito no Progressistas, estreitam ainda mais os laços entre ele e o senador Ciro Nogueira. Tanto Graça Amorim quanto Marquim Monteiro afirmam que só mudam de partido com o aval do prefeito tucano.