Cidadeverde.com

Na disputa por cargos, PT coloca Educação e Saúde na cota do governador

Foto:Arquivo/CidadeVerde.com

As discussões sobre a composição do novo secretariado do governador Wellington Dias (PT) estão se afunilando. Mas um ponto ainda gera discussão entre os partidos aliados. As legendas esperam uma definição do governador sobre o que será da cota pessoal dele e o que é da cota do Partido dos Trabalhadores.

Essa discussão envolve principalmente as pastas de Saúde e de Educação. Os aliados avaliam que hoje essas pastas seriam da cota do PT, com isso o partido  já estaria bem contemplado e teria que abrir mão de outras pastas importantes que estão em disputa.

Mas para o PT, as secretarias de Saúde e de Educação são da cota pessoal do governador. Sendo assim, o partido não abre mão de áreas como  Infraestrutura, Cultura e a Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR). 

Para o líder do governo na Assembleia Legislativa, o deputado Francisco Limma, pelo menos 30% das pastas são da cota do governador. 

“Mais ou menos 30% dos cargos são área da governança do próprio governador como a Fazenda, Secretaria de Planejamento, Administração, Secretaria de Governo. Compreendemos que áreas como Saúde e Educação, pelo menos uma delas é da cota exclusiva do governador. É ele que escolhe. Se ele vai escolher um petista ou de outro partido, é uma questão dele. Mas não é cota partidária”, afirma.