Cidadeverde.com

Possível interferência nas eleições municipais preocupa lideranças progressistas

Foto: WilsonFilho/CidadeVerde.com

A permanência do Progressistas na base aliada do governador Wellington Dias (PT) é colocada em prova constantemente. Apesar do partido pregar fidelidade ao governo, um ponto pode levar ao rompimento: as eleições municipais.

Lideranças do partido como o próprio presidente nacional, senador Ciro Nogueira, já afirmaram que a legenda não irá aceitar possível interferência do Palácio de Karnak, nas eleições do próximo ano. No pleito de 2016, os progressistas acusaram o governo de fazer obras para beneficiar os candidatos do PT. 

Algumas denúncias foram protocoladas na Justiça Eleitoral. O deputado Júlio Arcoverde diz esperar que o governo tenha aprendido com o desgaste causado no pleito anterior. 

“A questão dos asfaltos é tão real que muitas estão ajuizadas nos tribunais eleitorais. O Governo sabe onde passou do limite na eleição passada e esperamos que isso não se repita. Além do mais, é preciso lembrar que os órgãos de controle estão mais forte nesta fiscalização”, disse.