Cidadeverde.com

Enquanto vive bom momento no governo, PCdoB passa por conflitos e disputas internas

Foto:RobertaAline/CidadeVerde.com

O PCdoB passa a ter uma cadeira na Assembleia Legislativa do Estado a partir da segunda-feira (17). A legenda será representada por Elizângela Moura, que assume a vaga depois do governador Wellington Dias (PT) convocar mais dois deputados para serem secretários. 

O espaço que o  partido ocupará na Assembleia também representa o prestígio de Osmar Júnior no atual governo. Ele é secretário de Governo e tem papel estratégico na relação entre a administração e os aliados.

Apesar do bom momento no governo, o PCdoB vive  divisão e disputas internas. Lideranças como o vereador Enzo Samuel devem deixar a sigla. A reclamação dos membros do partido é que o crescimento  beneficiaria apenas a ala diretamente ligada a Osmar. 

Há um grupo no partido que deseja lançar candidato próprio a prefeito de Teresina, mas diz enfrentar resistência da direção estadual. 

O secretário afirma que o vereador é livre para deixar o grupo. “Sempre digo que para se ingressar em um partido é preciso ser convidado e ser aceito pelo grupo. Mas para sair, a pessoa é livre. Pode sair na hora que desejar”, afirmou.